Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 27 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações de estabelecimentos. Além das atividades na Vejinha, leciona na Universidade Mackenzie

Galeto’s mantém três pontos para entregas em São Paulo

Com 49 anos de história, a rede de frango grelhado, que chegou a ter 10 unidades paulistanas, deve retornar na pós-pandemia com só um endereço nos Jardins

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 29 May 2020, 11h09 - Publicado em 18 May 2020, 15h13

Nesse fim de semana, conversei algumas vezes com o casal de proprietários do Galeto’s, Paulo Gala e Eliane Castro, para saber o destino a ser dado à rede especializada em franguinho grelhado. Iniciada em 1971 por Gala e o pai, Adelino, chegou a ter 10 unidades paulistanas, a maioria delas em shopping centers.

Num primeiro momento, os sócios informaram que estavam “reavaliando a continuação em shoppings devido aos altos custos dificilmente suportáveis pós-pandemia”. A ideia inicial era transferir as lojas para unidades de rua, próximas aos centros de compra. Na troca de mensagens, também demonstraram entusiasmo com o cardápio reduzido do delivery, “excelentemente bem classificado” pela clientela.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

Site do Galeto’s:  três pontos de entrega em domicílio Divulgação/Divulgação

Nesse domingo (17), porém, publicaram um comunicado no Instagram, indicando o encerramento da rede, que se concentrará a partir de agora em um único local, nos Jardins, e deverá funcionar somente no momento em que for autorizada oficialmente a abertura desse tipo de comércio. Fica na Rua da Consolação, 3101, onde se encontrava o restaurante Poeta, inaugurado por eles mais recentemente.

Continua após a publicidade

A empresa pretende no futuro “preparar nesse endereço um novo salão show room, inicialmente com atendimento por hora marcada, nos Jardins, tão logo a atividade seja liberada pelos órgãos governamentais”. Teria assim uma recepção customizada da clientela.

Também reforçam que se dedicam às entregas em domicílio neste momento a partir de três ponto de origem: Consolação (Jardins), Chácara Santo Antônio e Lapa. “Acreditamos que o restabelecimento econômico se dará principalmente pelas vias digitais, de modo que uma nova operação nasce especializada em delivery”, enumera o comunicado. Desses locais, continuam a ser expedidos todos os itens, em particular o franguinho na grelha, que deu fama à casa.

Uma tristeza imaginar que quase desapareceu a rede que começou como a lanchonete Galeto Louzã, na Rua Dom José de Barros, no centro de São Paulo e, em 1971, se transformou em Galeto’s na Rua Vieira de Carvalho, na mesma região. Fica na minha memória o franguinho dourado e, em especial, o caldo verde que, várias vezes, aqueceu estômago e alma nas madrugadas em que ainda era aluno de jornalismo na década de 1980.

Até fechamento dessa nota, não havia sido informado o número de funcionários dispensados e nem deles quantos se dedicam agora ao sistema de entregas.

Continua após a publicidade

Confira o comunicado:

 

Divulgação/Divulgação

GALETO’S SÓ PARA DELIVERY

Com tradição de quase cinco décadas e uma expansão fabulosa pela cidade, a rede especializada em frango assado Galeto’s chegou a ter dez endereços paulistanos, a maioria deles em shoppings. Há alguns anos, porém, vinha passando por reajustes, com o fechamento de lojas em alguns centros de compras. A decretação do isolamento social precipitou o encolhimento do grupo, hoje reduzido a três unidades de delivery nos bairros da Lapa, da Chácara Santo Antônio e do Jardim Paulista. É nesse último local, na Rua da Consolação, 3101, que está previsto o funcionamento do único restaurante da marca, quando for liberado pelas autoridades esse tipo de atividade comercial. Em comunicado publicado no site do estabelecimento, os proprietários adiantam que pretendem “preparar nesse endereço um novo salão showroom, inicialmente com atendimento por hora marcada”, uma espécie de serviço customizado. Também reforçam a importância da entrega em domicílio. “Acreditamos que o restabelecimento econômico se dará principalmente pelas vias digitais, de modo que uma nova operação nasce especializada em delivery.” Os pedidos do franguinho mais famoso da cidade e de outros pratos de um cardápio reduzido podem ser feitos pelos aplicativos iFood, Rappi e Uber Eats.

Continua após a publicidade

Texto publicado na edição nº 2689 da VEJA SÃO PAULO.

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma

Publicidade