Viagem

Roteiro 'Comer & Beber': Rio de Janeiro

Saiba o que há de melhor na gastronomia da cidade

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line

Sorveteria Mil Frutas, do Rio de Janeiro
Sorvetes de sabores variados, da Mil Frutas: R$ 8,00 (uma bola) e R$ 20,00 (três) (Foto: Bruno Veiga)

A 14ª edição de VEJA RIO DE JANEIRO "Comer & Beber" relacionou 612 endereços entre restaurantes, bares e casas de comidinhas. Confira abaixo algumas sugestões, das três categorias, para não errar na hora de escolher aonde ir:

+ Conheça o roteiro completo clicando aqui

RESTAURANTES

Miam Miam

O casarão que pertenceu à avó da chef Roberta Ciasca tem decoração em parceria com a loja de antiguidades Hully Gully. Todos os móveis dos anos 50, 60 e 70 estão à venda. O cardápio é ancorado no conceito de comfort food, no qual receitas simples e de inspiração caseira chegam à mesa com apresentação moderna.

CT Brasserie

O ambiente é típico das brasseries francesas e tem vista bem carioca: o verde da Pedra Bonita. As paredes são decoradas com belas fotos em preto e branco do arquivo pessoal do chef Claude Troisgros. Outro detalhe é a cozinha aparente, que permite o acompanhamento do preparo das receitas.

+ Estabelecimentos badalados de São Paulo com filiais nas praias cariocas

BARES

Aconchego Carioca

No universo da baixa gastronomia, não há nada mais típico do que uma feijoada. O prato é obrigatório para qualquer turista que esteja de passagem pela cidade e motivo de orgulho para os nativos. Com uma dose de criatividade, a cozinheira Kátia Barbosa recriou esse clássico na forma de bolinhos crocantes por fora e suculentos por dentro.

Bar Lagoa

Seu belo interior art déco foi incluído na lista de bens tombados pela prefeitura. O mármore na decoração remonta à década de 30, quando a casa ainda era conhecida como Bar Berlim - uma manifestação contra o nazismo resultou na mudança do nome. A identidade gastronômica, no entanto, foi mantida para o bem da boemia.

COMIDINHAS

Mil Frutas

O jornal "The New York Times" definiu os sabores gelados criados por Renata Saboya como pequenas obras-primas. Nós já sabíamos. Em sua nona vitória consecutiva na categoria melhor sorvete, a casa bateu a concorrente Sorvete Itália numa disputa acirrada - venceu por seis votos a quatro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO