Desabamento na Zona Leste

Pais reconhecem corpo de filho por tatuagem do Corinthians

Desabamento de prédio comercial em São Mateus, na Zona Leste, deixou mortos e feridos; buscas continuam

Por: Nataly Costa - Atualizado em

Sexta vítima a ser retirada dos escombros de um prédio em obras que desabou na manhã desta terça (27) na Avenida Mateo Bei, em São Mateus, na Zona Leste, o assistente de almoxarifado Felipe Pereira Santos foi reconhecido pelos pais durante a operação dos bombeiros por uma tatuagem com um símbolo do Corinthians que ele tinha em uma das pernas.

O Corpo de Bombeiros já retirou os corpos de oito vítimas confirmadas até agora no acidente, que ocorreu por volta das 8h30 deixando outras 26 pessoas feridas. As buscas no local continuam.

+ Celular ajuda a localizar pedreiro com vida

+ Obra que desabou na Zona Leste era irregular 

"Perdi minha vida", disse, desesperado, o pai do jovem de 20 anos, Francisco Feitosa. A mãe de Felipe, Maria de Fátima Pereira dos Santos, havia dito mais cedo à reportagem de VEJA SÃO PAULO.COM que, apesar de os bombeiros terem dito que não havia mais indícios de sobreviventes, esperava encontrar o filho com vida. "Ele é um guerreiro, não vai se entregar assim", disse.

A família de Imperatriz, no Maranhão, vive no bairro da Belém, também na Zona Leste, e acompanhava desde cedo a operação de resgate. Um sobrinho do casal, Gleison Feitosa, era um dos operários resgatados com vida. O corpo de Felipe foi levado para uma igreja em frente aos escombros da obra que desabou, onde estava sendo construída uma nova loja da rede Magazine Torra Torra. Em nota, a assessoria de imprensa da empresa informou que o prédio em questão não é de propriedade da rede e seria ocupado apenas após o término das obras.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO