Desabamento na Zona Leste

Bombeiro conta como fez para localizar pedreiro em escombros

Aparelho celular ajudou a localizar o trabalhador que estava soterrado

Por: Juliana Deodoro

Sorte, tecnologia e profissionalismo foram os ingredientes que salvaram o pedreiro Rubens Moreno. Um dos trabalhadores que ficou soterrado após o desmoronamento de um prédio em obras na Zona Leste, ele falou por 45 minutos por telefone com o capitão Márcio Carnevale até ser resgatado.

+ Acompanhe todos os detalhes do desabamento na Zona Leste

+ Testemunhas relatam o momento do acidente

+ Obra que desabou na Zona Leste era irregular

O aparelho celular foi entregue ao bombeiro por outro pedreiro da obra, Davi, que havia recebido a ligação do colega. 

"O Davi me passou o telefone e nós íamos fazendo barulhos para que o Rubens dissesse se estávamos perto ou longe", conta. "Às vezes percebíamos pela voz que ele estava enfraquecendo, e tentava animá-lo."

Rubens conseguiu ser retirado consciente e com escoriações na cabeça. "Ele estava muito emocionado, muito tenso. Dizia: 'eu não acredito, não acredito'. E eu disse: 'pode ficar tranquilo, você está na mão de profissionais capacitados'." 

O sobrevivente foi levado para o hospital. Ao lado dele, havia outro funcionário, que também foi resgatado. Segundo o capitão, aparentemente todos os pedreiros tinham um celular em mãos.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Fonte: VEJA SÃO PAULO