Premiação

D.O.M. é considerado o terceiro melhor restaurante da América Latina

Os paulistanos A Casa do Porco e Tuju entram na lista

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Alex Atala
Alex Atala: subiu da quarta para a terceira posição (Foto: Ligia Skowronski)

O anúncio dos cinquenta melhores restaurantes latino-americanos aconteceu ontem (26) na Cidade do México e premiou cinco casas paulistanas. O melhor colocado é o contemporâneo D.O.M., do chef Alex Atala, que ficou em terceiro lugar -- perdeu para o peruano Central, tricampeão da festa, e para o Maido, do mesmo país. No ano passado, o D.O.M. ficou na quarta posição.

 Maní
Helena Rizzo e Daniel Rodondo: em 8º com o contemporâneo Maní (Foto: Mario Rodrigues)

O ranking, promovido pela revista britânica Restaurant, é o braço latino da premiação mundial, a The World's 50 Best Restaurants.

A Casa do Porco Bar
Porco de sanzé: prato d"A Casa do Porco (Foto: Ricardo D'Angelo)

O também contemporâneo Maní, de Helena Rizzo e Daniel Redondo, ocupa o oitavo lugar no ranking, o mesmo da última edição. O chef Jefferson Rueda, antes mesmo de completar um ano do bar A Casa do Porco, foi contemplado pela primeira vez com o 24º lugar. Já o Mocotó, de Rodrigo Oliveira, ficou em 28º. Ivan Ralston, chef revelação de VEJA COMER & BEBER 2015, alcança a 45ª posição pelo contemporâneo Tuju.

O chef francês Claude Troisgros
Chef francês Claude Troisgros: 17º lugar com o carioca Olympe (Foto: Tomas Rangel)

Do Rio de Janeiro, o Olympe (17º), de Claude Troisgros, o Lasai (18º), de Rafa Costa e Silva, e o Roberta Sudbrack (25º), da chef homônima, marcam presença na lista. O Remanso do Bosque (44º), dos paraenses Thiago e Felipe Castanho, completa a seleção brasileira.

Na disputa com restaurantes de onze países participantes, o Brasil ficou ao lado do México, do Peru e da Argentina com nove casas na lista cada um.

Fonte: VEJA SÃO PAULO