viagens

Falta de matéria-prima atrasa entrega de passaportes

Segundo a Casa da Moeda, alta na demanda de pedidos reduziu estoque de capas do documento 

Por: Estadão Conteúdo

Novo passaporte
Prazo para retirar o documento passou de seis para trinta dias corridos (Foto: Divulgação)

A entrega de passaportes solicitados a partir do dia 20 de abril vai atrasar por falta de matéria-prima para confeccionar a capa do documento. Segundo a Polícia Federal, o prazo regular vai passar de seis dias úteis para 30 dias corridos. O pedido foi feito pela Casa da Moeda do Brasil, responsável por produzir o documento. A estimativa é que a situação seja regularizada até o mês de junho.

Novo passaporte tem reajuste de preço e validade ampliada

Em nota, a Casa da Moeda admite que haverá atraso na entrega dos passaportes. Segundo afirma, houve uma "variação inesperada da demanda" entre o segundo semestre de 2015 e o início deste ano, o que afetou o planejamento do órgão. O aumento das solicitações para emitir o documento teria contribuído para uma "redução drástica dos estoques de matéria-prima (capa) antes do tempo previsto", de acordo com a nota.

"A Casa da Moeda já adquiriu matéria-prima, que é importada, e a previsão é que um novo fornecimento seja feito em até 20 dias", diz o órgão. "A empresa vai trabalhar 24 horas durante os sete dias da semana, inclusive feriados, para colocar toda a demanda em dia o mais rapidamente possível", afirma a nota. Ainda de acordo com a Casa Moeda, a regularização se dará "no máximo em 30 dias."

+ Confira as últimas notícias da cidade

A Polícia Federal diz que foi comunicada do problema no dia 19, às 10h. "O prazo regular para a entrega, a pedido da Casa da Moeda, passará de seis dias úteis para trinta dias corridos, contados do comparecimento ao posto de atendimento", afirma. No comunicado, a PF diz que a situação deve ser regularizada até o mês de junho, mas que o atendimento nos postos de emissão de passaportes ocorre normalmente e os casos de emergência são avaliados individualmente.

Fonte: VEJA SÃO PAULO