Restaurantes

Le Bou ganha toques femininos

Trio de sócias oferece uma atraente seleção de receitas franco-brasileiras

Por: Arnaldo Lorençato e Helena Galante

Abre Restaurantes 2223 - Le Bou
Confit de pato com cassoulet de feijão-fradinho: R$ 49,00 (Foto: Fernando Moraes)

Cinco anos atrás, o Le Bou foi aberto como uma padaria de estilo francês, a Le Boulanger. Transformado num restaurante em 2008, o ponto, vizinho ao concorrido trio de casas japonesas Nagayama, nunca decolou. Em agosto, acabou comprado por Izadora Ribeiro em sociedade com a mãe, Marina, e a tia, Cássia. As novas proprietárias promoveram mudanças no ambiente e no menu. Para ajudá-las na renovação culinária, convidaram a chef-consultora Ana Soares, criadora de receitas que dão um toque francês a pratos brasileiros e vice-versa.

+ Mais sobre o universo da gastronomia no blog do Lorençato

+ Que tal comer fondues diferentes sem sair de casa?

A tarte goiás (R$ 27,00) é uma apetitosa reinterpretação do empadão goiano, com palmito pupunha no lugar da amarga guariroba. Sob a massa delicada, surgem ainda frango, ovo cozido, queijo fresco e batata. A torta recebe a companhia de salada. Das sugestões principais servidas no jantar e aos sábados, chama atenção o confit de pato acompanhado de cassoulet feito de feijão-fradinho em vez de feijão-branco, temperado por louro e zimbro (um fruto aromático) e incrementado por cenoura e paio. Custa R$ 49,00. O clássico filé au poivre (R$ 42,00) tem o molho separado, colocado em uma caneca para o cliente se servir à vontade. No lugar de batata, chega mandioquinha gratinada de guarnição.

Uma das opções de sobremesa, o clafoutis (R$ 12,00) assemelha-se a uma panqueca de frutas vermelhas. A pequena carta de vinhos inclui o tinto francês Château Bel Air 2008 (R$ 70,00).

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO