Meio ambiente

Onde descartar aparelhos eletrônicos

Saiba o que fazer com seu computador velho ou seu celular trocado

Por: Anna Carolina Oliveira - Atualizado em

Lixo eletrônico - Descarte de computador
Cada coisa no seu lugar: saiba onde jogar fora seu lixo eletrônico (Foto: Thinkstock)

Com o avanço da tecnologia, não demora muito e seu computador fica defasado. Ao trocar a máquina, eis a dúvida: o que fazer com o PC antigo? Livrar-se do aparelho vira uma tarefa mais complexa do que pagar as prestações do notebook novo.

Essa é uma das razões para o aumento do volume de lixo eletrônico gradual no Brasil. Segundo o último estudo divulgado pela ONU, o país é o maior produtor per capita de resíduos eletrônicos entre as nações emergentes.

+ Seja sustentável sem ser chamado de mala

+ Óleo de cozinha coletado representa apenas 5% do que é descartado

Com um pouco de boa vontade, porém, é possível ajudar o meio ambiente. A cidade de São Paulo já oferece algumas alternativas e soluções para o descarte consciente dos gadgets, como o Centro de Descarte e Reúso de Resíduos de Informática (CEDIR). Só entre janeiro e junho do ano passado, o galpão de reciclagem eletrônica da USP recebeu 42 toneladas de equipamentos (1.439 monitores, 1.202 CPUs e 511 impressoras).

Para deixar seus equipamentos lá, basta agendar uma visita pelos telefones (11) 3091-6455 ou (11) 3091-6454. Vale ressaltar que o local recebe apenas lixo eletrônico de pessoas físicas.

+ Pesquisa revela como a tecnologia influencia a rotina dos jovens

Outra opção é entrar em contato com o próprio fabricante da máquina. Empresas como DELL, HP, Positivo e Itautec fazem a coleta do equipamento antigo. Todas oferecem o serviço de graça, mas antes é preciso que seja feito um agendamento por telefone ou e-mail. Fique atento apenas aos detalhes. A HP, por exemplo, só recolhe cartuchos de impressa se o cliente entregar um mínimo de cinco unidades do de toner ou dez unidades do de tinta.

Há ainda na internet o site E-LIXO MAPS, uma iniciativa do Instituto Sergio Motta em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. A ferramenta indica os pontos de coleta mais próximos do local consultado — hoje, são aproximadamente 3.000 postos cadastrados. Basta digitar o endereço e selecionar o tipo de lixo a ser descartado (bateria de celular, videogames, brinquedos, caixas de som, calculadoras etc.). Vale ressaltar que a maioria não possui o serviço de coleta, portanto o usuário deve ir ao endereço indicado.

E se não houver pontos de descarte no meu bairro?

Além do Centro de Descarte da USP, do E-LIXO MAPS e dos fabricantes que recebem eletrônicos, a Prefeitura de São Paulo possui uma central de triagem de eletroeletrônicos para recebimento e tratamento destes materiais. A Coopermiti está instalada na Rua Doutor Sérgio Meira, 268, em Santa Cecília, na Zona Oeste, e realiza coletas aos sábados na região da Lapa e do Campo Limpo. O descarte dos eletrônicos também pode ser feito no Parque da Previdência (Rua Pedro Peccinini, 88, Jardim Ademar — Santa Cecília) e no Luiz Carlos Prestes (Rua João Della Manna, 665, Rolinópolis — Butantã).

Há ainda outra opção. O paulistano pode agendar o recolhimento de materiais pelo telefone 3666-0849. Mas, atenção: neste caso, a Coopermiti só vai até o local se for para recolher grande quantidade de lixo eletrônico ou no caso de materiais maiores, como refrigeradores.

Fonte: VEJA SÃO PAULO