Carnaval

Prefeitura estuda fazer bailes para evitar foliões na madrugada

Medida serviria para diminuir incômodos em bairros como Vila Madalena e Pinheiros

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

Carnaval no Instagram, por @tiagoestevao_
(Foto: @tiagoestevao_)

A prefeitura de São Paulo estuda organizar bailes de Carnaval em 2015 para desafogar os miolos de alguns bairros. Pontos como o Clube Tietê, o Largo da Batata e o Vale do Anhangabaú são algumas das opções analisadas pela administração. A medida ajudaria a diminuir a concentração de foliões e de barulho em bairros como Vila Madalena e Pinheiros, na Zona Oeste, durante a madrugada.

+ Os programas mais quentes de setembro

O projeto foi apresentado pelo secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira, durante o II Seminário do Carnaval de Rua, que vai até esta quinta-feira (4) no Centro Cultural São Paulo. "O pós-carnaval é o problema. Enquanto os blocos ficam na rua está tudo certo, mas, quando vão embora, as pessoas ligam os carros de som e atrapalham os moradores. Queremos atrair os foliões para outro lugar", afirma Ferreira.

+ Shows e festas com ritmos brasileiros

Esse modelo se assemelha ao que acontece no Carnaval pernambucano. Durante o dia, o público toma as ruas de Olinda e, à noite, bandas fazem shows em palcos montados no Centro antigo de Recife. Nomes como Nação Zumbi, Alceu Valença e Mundo Livre S. A. se apresentam todos os anos.

+ Confira as últimas notícias da cidade

De acordo com o Subprefeito de Pinheiros, Ângelo Filardo, essa necessidade surgiu especialmente após a experiência da Copa do Mundo, quando cerca de 70 000 pessoas ocuparam as ruas da Vila Madalena. "O palcos ficariam em locais de fácil escoamento, que têm metrô, trem e corredores de ônibus por perto", diz Filardo.

+ Confira o melhor roteiro cultural da cidade

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO