ACONCHEGO

O amor está no ar: os melhores bares para um encontro romântico

Endereços atraem casais em busca de clima intimista

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Admiral's Place
Admiral's Place: um "quê" de mistério para o casal  (Foto: Mario Rodrigues )

Na hora de marcar um encontro, pairam dúvidas sobre qual o melhor lugar para levar o (a) pretendente? Para auxiliar na escolha, levantamos treze endereços na medida para curtir a dois. São lugares intimistas e com ambientação elegante, sem muita badalação. Escolha o que mais combina com seu par. 

+ Uma lista de lugares para ver São Paulo do alto 

Admiral’s Place: o bar esbanja charme por seu ambiente pouco iluminado e pelo som de clássicos de décadas passadas. Com um quê de secreto, fica no piso superior do restaurante Sal Gastronomia. Ótima opção para quem quer envolver o acompanhante em um ambiente cujo espaço carrega ar de mistério. 

Bardega: o lugar seduz pela oferta de vinhos em taça, a maior do gênero na cidade. São mais de 100 sugestões. A maioria fica armazenadas em doze máquinas italianas Enomatic, que conservam as garrafas abertas sem alterar a bebida. Entregue na chegada, o cartão de consumo possui um chip que aciona o equipamento - o que permite ao cliente controlar seus gastos e se servir sem o auxílio do garçom. Os rótulos podem ser degustados em doses de 30, 60 e 120 mililitros.

Baretto: é preciso cruzar o elegante lobby do hotel Fasano para alcançar um dos bares mais classudos (e dispendiosos) da cidade. Cheio de exclusividade, o Baretto conta com apenas 64 lugares, que irrompem atrás de uma pequena porta, e confgura escolha recorrente para um programa a dois. Não por acaso. A iluminação suave deixa as mesas em uma agradável penumbra e os confortáveis sofás de couro verde, trazidos da França, convidam os pares a sentar-se bem juntinhos. 

Bottega Bernacca
Mesas na calçada: endereço descolado (Foto: Lucas Lima)

Bottega Bernacca: com pouca luz, seu pequenino salão revestido de madeira dá lugar a poucas mesas e à adega que ocupa uma das paredes. Tudo bem apertadinho. É um convite, portanto, para aparecer em casal e fcar bem juntinho, o que não impede a clientela de surgir em pequenos grupos. A lista de vinhos disponibiliza dezessete rótulos. A bebida é servida sem pompa, em pequenos copinhos de vidro importados da Itália e com capacidade de meia dose.

Casa de Francisca: se você ainda não conhece, corra até lá. A casa é um charme só. Instalada em um sobrado de 1913, tem salão de luz suave, cuidadosamente decorado com peças garimpadas em lojas e feiras de antiguidades. Mesas cobertas por toalhas rendadas, todas próximas umas das outras, e uma pequena arquibancada com antigas cadeiras de cinema completam o cenário, que comporta somente 44 pessoas. Arrigo Barnabé, Cida Moreira e toda uma constelação de novos e velhos representantes da música brasileira de vanguarda costumam pintar por lá em apresentações cheias de intimidade. 

Ciao! Vino & Birra: é um pequeno e bom lugar à moda italiana para beber e petiscar. Descole uma cadeira na agradável varanda e veja a vida passar no Paraíso enquanto prova o ciao limone, coquetel de limoncello, vinho lambrusco e limão-siciliano, com gostinho que lembra o de picolé da fruta. Mais que os drinques, a carta é dominada pelos vinhos e pelas cervejas. Para alternar com os goles alcoólicos, a água filtrada é de graça e vem em saudosas garrafas de groselha. 

Ecully Wine Bar: pode soar estranho, mas existe romantismo em uma loja de vinhos. Basta atravessar o térreo da Grand Cru da Vila Nova Conceição e subir as escadas. Você vai chegar a este acolhedor wine bar, que descende do restaurante Ecully, em Perdizes. À meia-luz, o bonito espaço é cheio de cantinhos para que os apaixonados dividam uma garrafa — 1 200 rótulos aguardam a clientela nas prateleiras. Para facilitar a vida do freguês, uma centena deles figura na carta pelos mesmos preços.

+ Dez lugares de São Paulo para ir em casal 

Madeleine - 2215
Madeleine: espaço com 440 garrafas de vinho (Foto: Fernando Moraes)

Madeleine: é daqueles bares propícios para uma conversa ao pé do ouvido, enquanto se curtem os showzinhos de jazz que costumam ter início pouco depois das 9 da noite. Além do salão principal, onde fica o diminuto palco, com iluminação conferida por velas, há mezanino, varanda e mesas junto à adega, estas com clima mais reservado. 

Número: eis mais um ambiente cheio de classe. Chique e confortável, o bar atrai tanto os chamados jet setters paulistanos quanto os meros mortais dispostos a passar uma noite mais glamourosa. Para ingressar no bar, é necessário atravessar uma espécie de passarela ladeada de espelhos até chegar à hostess. Trata-se de um endereço exclusivo, frequentado por playboys e moças com pinta de modelo, sem medo de alcançar o limite do cartão de crédito.

Sacra Rolha - 2191
O salão com mesas iluminadas por velas do Sacra Rolha: ambiente charmoso (Foto: Mario Rodrigues)

Sacra Rolha:  todo romantiquinho, agrada em cheio aos casais, com móveis rústicos, luz de velas e um pequeno quintal nos fundos. Para brindar, a casa investe em uma fornida carta de vinhos que evidencia etiquetas de bom custo-benefício, a exemplo do californiano Woodbridge Zinfandel e do argentino Trumpeter Malbec. O tilintar das taças pode ser acompanhado de uma tábua de queijos e frios, que, entre as opções, pode reunir brie e roquefort, bem como embutidos, geleias, frutas e torradas.

Restaurante Skye
Skye: nas alturas, o encontro  (Foto: Heudes Regis)

Skye: Eis um lugar para bebericar à beira da piscina, esparramado em grandes pufes ou mesinhas sob guarda-sóis enquanto se admira o acachapante skyline da cidade. Anexo ao restaurante de mesmo nome, na cobertura do Hotel Unique, alonga-se por um deque de 27 metros, onde casais disputam espaço com turmas de amigos e estrangeiros de passagem pela cidade

Terraço Itália: Difícil classificar o bar com um adjetivo que esteja à sua altura. Cravado no topo do Edifício Itália, tem ambiente sóbrio, com madeira trabalhada por todo o teto e grandes janelões que oferecem uma vista de babar. O público abastado, sobretudo casais, se acomoda em poltronas de couro ladeadas de mesinhas com tampo de mármore negro, iluminadas por charmosos candeeiros.

Torero Valese: tudo conspira para uma aprazível noite a dois, a começar pelo ambiente de teto baixo, iluminação discreta e velas nas mesas. Além da música suave, ouve-se o tilintar de taças preenchidas com sangria. A equipe do chef Juliano Valese fisga pelo estômago com receitas de sotaque ibérico. Algumas sugestões estimulam o compartilhamento, caso do pulpo a la galega, uma panelinha de polvo temperado com pápricas doce e picante, azeite e for de sal, na companhia de batatas.

+ Oito bares com ambientes de impressionar 

Fonte: VEJA SÃO PAULO