Postado em 22/04/2012 por Arnaldo Lorençato
15 comentários | Comente

Mercado: como foi a balada culinária madrugada adentro

O Mercado com lotação esgotada (Fotos: Arnaldo Lorençato)

Tomei cuidado de chegar cedo à primeira edição da balada culinária O Mercado, criada pelos chefs Checho Gonzáles e Henrique Fogaça no pátio que o restaurante Sal Gastronomia, de Fogaça, divide com a Galeria Vermelho, em Higienópolis. 22h30 da noite de ontem, já estava lá. Como a fila que não parava de espichar, pouco antes da meia-noite, os portões foram abertos. Grupos de cerca de 150 pessoas, talvez um pouco mais, se acotovelavam na pequena área livre entre as barracas. Uma demonstração de quanto o paulistano é fã de comida simples. Nem bem estreou o Mercado, o espaço escolhido para o evento mostrou-se pequeno demais para tanta procura. Quando saí, por volta das duas da matina, já caía havia algum tempo uma garoa fina e constante. Isso não intimidou os gulosos da madrugada. A fila escorregava até Rua Itápolis, em direção ao Estádio do Pacaembu, com muita gente protegida por guarda-chuvas. Eram pessoas dispostas a enfrentar até duas horas de espera para entrar no pequeno pátio do restaurante.

+ Erick Jacquin vai servir sopas na Virada Cultural
+ Bibi serve delícias em bufê

Veja como foi o clima de quermesse do interior nas barracas montadas por chefs bacanas, o que era possível comer e beber até altas horas.

Os organizadores Checho Gonzáles e Henrique Fogaça atentos aos detalhes da montagem

O clima do lado de fora enquanto meia-noite não chega

Uma galera de descolados ansiosos aguarda o momento da abertura do portão

Passagem aberta para o primeiro grupo de 150 pessoas

Difícil decidir na fila para o caixa entre as atrações das treze barracas

Fichas compradas para conseguir a comida. Gastei 127 reais

Os grelhados na barraca de Checho Gonzáles

Preferi o ceviche de Gonzales para começar

Seleção de vinhos por Daniela Bravin, do Bravin

Dagoberto Torres, do Suri, grelha as arepas, espécie de pão de milho

No melhor gênero guloso, provei a queijo e a de pernil, mas gostei mais da de frango

A mexicana Lourdes Hernández prepara pessoalmente as tortilhas

Experimentei a de porco sobre pasta de feijão com cebola picante. Com meu paladar de dragão, teria posto mais pimenta...

O chef André Mifano, do Vito, grava o programa "Taste It", do canal pago Glitz

Buraco quente, sanduba do chef Carlos Ribeiro (de cabelos brancos) do Na Cozinha

Cervejas gringas para acompanhar

Herinque Fogaça mandou superbem no sanduíche de copa lombo

Pátio lotado confirma o sucesso da comida de rua

O risoto capira ao estilo do interior de Goiás preparado com categoria por Janaína Rueda

+ Receita do arroz de “p” rica

Ainda houve espaço para as samosas, pasteizinhos de batata carregados de curry da indiana Deepali Bavaskar

Para se proteger da garoa que não parou mais, surge imeditamente um guarda-chuva pink

Bolo de cenoura com cobertura de chocolate do Pão Filosófico mais...

... cannoli de ricota com frutas cristalizadas de...

... Alexandre Leggieri (de boné), da Cannoleria Casa di Dante, um craque no preparo desse doce siciliano

De partida às 2 da matina e a fila se estendendo em direção ao Pacaembu. Nem a garoa espantou os gulosos da madrugada

Do estoque de 1.000 tubinhos feitos para transformar em cannoli, Alexandre Leggieri, da Cannoleria Casa di Dante, me contou que contabilizou 700 deles vendidos. Só não acabaram por causa da chuva, que atrapalhou um bocado. Bem, esse número tão elevado indica que os organizadores do Mercado precisam pensar em um espaço um pouco maior da proxima vez. Que venha a próxima edição!

Comentários sobre "Mercado: como foi a balada culinária madrugada adentro" | Comente

  1. Roberta comentou em 23/04/2012

    PENA QUE EXISTIRAM PESSOAS SEM NOÇÃO COMO VOCÊ!!!
    QUE FICOU 2 HORAS LÁ DENTRO ENQUANTO OUTRAS MUITAS PESSOAS TOMAVAM CHUVA NA FILA KILOMETRICA POR MAIS DE 2 HORAS!!!
    Eles só liberavam a entrada das pessoas no espaço (minúsculo) quando as pessoas que estavam lá dentro saiam…. como tinha gente que entrava e não teve um pingo de consideração e nunca saía.. a fila foi interminável teve muita gente que nem conseguiu entrar….
    Muito obrigada viu!!!!

  2. Patricia Brentzel comentou em 23/04/2012

    Missão “O Mercado” cumprida de forma bem sucedida! Cheguei às 22h30 com minha amiga. Esperamos ansiosas a abertura a meia noite e pudemos estar entre os 100 primeiros. Experimentei delicias como: Cebiche de tilapia em salsa de tomate e Anticuchos de coração de frango do Chef Checho Gonzales, Arroz de Puta Rica da Chef Janaina Rueda, Coxinha da dadá do Bar Caos, uma taça de Rosé e uma de tinto levados por Daniela Bravin e um Cannolo de Nutella com vinho colheita tardia L’Armida dos meninos da Cannoleria. Saímos antes da chuva começar, felizes da vida!!! Eu amei a experiência, só acho que o próximo deverá acontecer num local maior e os organizadores deverão distribuir senhas, pois muita gente que chegou depois e supostamente encontrou “amigos” na fila, entraram na minha frente!!! Do mais, parabéns, foi ótimo!!

  3. Solange comentou em 23/04/2012

    Cheguei a 1am e a fila era desanimadora. Muita gente desistiu quando viu que o espaço era pequeno demais. Acredito que muitos acharam que o evento seria na rua. Muita reclamação e decepção.
    Se era para ser um evento reservado, que nao fizessem uma divulgação massiva.

  4. Prof José Roberto Yasoshima comentou em 23/04/2012

    Depois de curtir o show de Bob Dylan fui até O Mercado mas, infelizmente, a fila era muito grande. A ideia é genial provando que São Paulo tem lugar para eventos dessa natureza. Sugeri para o próximo evento a Praça Charles Müller e que talvez pudessem ser convidados, também, as barracas de pastéis de feira, seria uma forma de dar vazão ao apetite da multidão. Ontem, depois que saí do local tentei ir até o Sujinho e estava lotado como reflexo do próprio evento, quem não conseguiu entrar foi até lá para comer.

  5. Silvia Guimarães comentou em 23/04/2012

    Que tal fazer o próximo “Mercado” Gastronômico na frente do Estádio do Pacaembu? Convidar as barracas de pastel de feira ou mais chefs seria uma ótima alternativa também, São Paulo tem público muito grande, exigente e afoito por comidinhas gostosas…. e muitos turistas loucos por nossa comida também! Portanto, vamos arregaçar as mangas para o próximo evento!!!! Eu fiquei louca para ir neste, mas nem me atrevi, pois imaginei a loucura…. Mas, com certeza, irei no próximo!!!!!!!!!

  6. janaina.rueda comentou em 23/04/2012

    Este foi um piloto!Imaginavamos bem menos gente!
    Agora estaremos no Minhocão na Virada Cultural!
    Ele é muito grande com muitos caixas e muito espaço
    Com mais chefes e muitas outras comidas!
    Vai ser muito legal!!!!!!Eu vou fazer um cozido
    espanhol para este friozinho! Puchero!!!!!!

  7. Mariana Peccicacco comentou em 23/04/2012

    Cheguei por volta da 1h30, quando começou a garoar e, apesar de estar com uma amiga com o pé quebrado e, portanto, engessado, fomos barradas na porta. Inicialmente o segurança disse que ali não existia fila preferencia, mas quando insistimos que isso não era uma opção e sim a lei, ele deixou que apenas ela entrasse, mesmo precisando de ajuda para caminhar, fomos barradas. Infelizmente tivemos que desistir.

  8. Roberta Paulucci comentou em 23/04/2012

    Estava louca pra ir, mas quando cheguei lá, pura descepção!!! Fila quilométrica!!! Gente, se é uma feira, tem que ser feita num espaço aberto!!! Pq não aconteceu na frente do Pacaembu, por exemplo? Enfim, espero que a próxima edição seja num lugar maior e com mais organização pois eu gostaria muito de ir!!!

  9. daniela comentou em 23/04/2012

    ADOREI!!
    fila realmente não é a coisa mais gostosa do mundo p ninguém, principalmente nós paulistanos modernos acostumados a resolver tudo na velocidade da luz em apenas um clic.
    Achei tudo divertido inclusive a fila, uma linha de pessoas vivas falantes …..bonitas.
    Romper a 4. parede e entrar EM UM processo verdadeiro de “desglamurização” da gastronomia e dos gastrônomos certamente trará um momento delicioso e inesquecível, mas terá seu precinho….de repente uma fila…
    independente dos sabores e do aroma que diga-se de passagem estavam MARAVILHOSOS esta é a verdadeira manifestaçao da cozinha PAULISTANA!

  10. Rafael comentou em 23/04/2012

    A idéia é boa, a comida pelo pouco que pude provar também, mas no final a experiência foi péssima para mim, ficar 2h na fila, debaixo de chuva, em um local muito pequeno e lotado de pessoas, mal se conseguia andar lá, esperar mais de 40 minutos para conseguir saborear alguma comida, isso quando ela não acabou.
    Realmente é uma idéia diferente, a comida é boa mas me desculpe quem achou divertido a fila se achou é pq não ficou mais de 2h nela, dizer que a fila deste evento é um “precinho” a se pagar é no mínimo maldade para quem teve que enfrenta-la ainda mais debaixo de chuva.
    Compreendo que seja um piloto, mas com toda a divulgação que foi feita sobre este evento dizer que não esperava tal repercussão, desculpe novamente, mas não consigo compreender…

  11. Claudio Kenzo comentou em 24/04/2012

    Isso me lembra quando eu ficava duas horas na fila do Playcenter para me divertir em um brinquedo, mas hoje não tenho mais idade e nem paciência ou curiosidade por “novidades” como essa. Para lembrar alguns, esse evento teve justamente a intenção de mostrar a Prefeitura que pode sim existir “comida de rua” de qualidade em barracas na via pública, hoje apenas o cachorro-quente tem uma legislação para isso, devido a essa restrição legal que o Mercado foi realizado em um local particular, fechado. Se fosse em via pública (isso inclui o citado estacionamento do Pacaembu) teriam que atender MUITAS (maiúsculo mesmo) exigências para obter o Alvará de Autorização para um evento desse porte, aliás nem sei se conseguiriam.

  12. Eduardo Alves comentou em 24/04/2012

    Eu fui mas não senti nem o cheiro da comida… sai do campo belo as 23:30hs cheguei no evento as 1:40hs. peguei um transito de mais de uma hora somente na consolação! cheguei no local havia mais de 2 mil pessoas na rua querendo entrar e uma fila quilométrica! Perguntei para um casal que estava próximo da entrada e ele me informou que estavam a mais de 3 horas na fila! Desisti de entrar e logo começou a chover.. A ideia do evento foi boa.. porém nota zero para organização.. e um desrespeito com o publico

  13. LETÍCIA comentou em 25/04/2012

    TAMBEM ACHEI A IDEIA OTIMA, MEU NAMORADO E EU FOMOS COM MUITA VONTADE DE PRESTIGIAR, MAS PEGAMOS UM TRANSITO INFERNAL NA REGIÃO, CHEGAMOS POR VOLTA DAS 00:30HS E ESTAVA TÃO LOTADO QUE ERA OBVIO QUE AQUELA DEMANDA NÃO ERA A ESPERADA… COMENTAMOS: ESTES CHEFS NÃO SABEM O QUANTO SÃO LIDOS E SEGUIDOS ?! COMO DIVULGARAM UM EVENTO DESTE E NÃO SE PREPARARAM P/ ELE ?! NÃO COMPREENDO… VAMOS ESPERAR O PROXIMO, POIS FICAMOS NA VONTADE !! E TAMBEM FOMOS P/ O SUJINHO !!

  14. Cristian comentou em 25/04/2012

    Uma ótima oportunidade para passar raiva… CULT!

  15. Arthur comentou em 26/04/2012

    A ideia é ótima. Mas não consigo entender como as pessoas sujeitam-se a situações como essa. Tanto lugar para ir em São Paulo. O povo brasileiro tá louco. Perdeu a noção do que é respeito! Viva a República!

Comentar sobre "Mercado: como foi a balada culinária madrugada adentro"