Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Após anúncio do Butantan, governo federal divulga novo imunizante nacional

Produto é desenvolvido na USP e teve financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 mar 2021, 16h24 - Publicado em 26 mar 2021, 16h03

O ministro Marcos Pontes anunciou nesta sexta-feira (26) que o governo federal solicitou a autorização da Anvisa para iniciar testes com uma vacina desenvolvida no Brasil. De acordo com o chefe da pasta de Ciência, Tecnologia e Inovações, a pesquisa teve financiamento do ministério.

O governo informou que o imunizante é desenvolvido na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, com parceira da empresa Farmacore e a norte-americana PDS Biotechnology.

A vacina demonstrou bons resultados em testes com animais, afirmou o ministro. “A vacina demonstrou capacidade de ativar todo o sistema imunológico – imunidade humoral, celular e inata, induzir memória imunológica e proteção de longo prazo”, disse em nota o governo.

“Em outubro do ano passado tínhamos o fim dos testes com animais. Outubro e novembro comecei a correr atrás de recursos para apoiar esses testes [em humanos]. No começo do ano tentamos outras estratégias para conseguir os recursos. Ontem [quibnta-feira (25)] teve o protocolo registrado na Anvisa”, afirmou Pontes durante a coletiva.

Ainda nesta sexta o Instituto Butantan anunciou também que enviou um pedido para a Anvisa para iniciar a testagem em humanos com a ButanVac, produzida pelo órgão paulista. O imunizante será produzido no próprio instituto, sem necessidade de importação do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo).

 

Continua após a publicidade
Publicidade