Clique e assine por apenas 6,90/mês

São Paulo registra 12 561 novos casos de Covid-19 em 24 horas

"Uma elevação absolutamente espantosa", disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn; estado alega represamento de dados para alta dos números

Por Agência Brasil - Atualizado em 23 jul 2020, 18h50 - Publicado em 23 jul 2020, 18h18

Após ter registrado recorde de casos diários de Covid-19 na última quarta-feira (22), com 16 777 casos confirmados, o estado de São Paulo voltou a apresentar um alto número de novos casos confirmados do vírus nesta quinta (23), o segundo maior desde o início da pandemia: 12 561 nas últimas 24 horas.

Segundo o governo paulista, isso é resultado de um represamento de dados, provocado por falhas no sistema do e-SUS do Ministério da Saúde desde quinta-feira passada (16). A Agência Brasil entrou em contato com o Ministério da Saúde para saber sobre o problema, mas não obteve resposta.

O estado até já chegou a contabilizar mais de 19 000 casos em um único dia, mas isso tinha sido resultado de um acúmulo de dias por causa de um problema no sistema de contabilização do Ministério da Saúde.

“Ontem nos espantou o número de casos que tivemos, uma elevação absolutamente espantosa”, disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

“Se nós temos um número de dados que vem em uma faixa diária de 7 500 casos novos por dia e eu passo a ter 16 777, algo aconteceu. E nós observamos que, a partir do dia 17 de julho, esses números baixavam para 5 000 casos, 6 000 casos — sempre 2 000 a 2 500 casos a menos do que as médias diárias”, disse Gorinchteyn.

Continua após a publicidade

Segundo o secretário, o governo paulista resolveu pesquisar as razões que justificassem esse aumento e confirmou a instabilidade no sistema do e-SUS – que vem ocorrendo há uma semana. “O e-SUS, do Ministério da Saúde, mostrou instabilidade, dificultando a inserção dos casos leves dos municípios para essas contabilizações. Com isso, todos esses dados que ficaram represados acabaram sendo lançados de uma vez só”, explicou.

De acordo com o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, Paulo Menezes, essa falha no sistema do Ministério da Saúde deve continuar influenciando nos dados do estado, pelo menos até amanhã (24).

“O sistema de informação em saúde utilizado para contabilizar dados de Covid-19 [a doença provocada pelo novo coronavírus] no país todo envolve dois bancos de dados. Um para casos internados, chamado de Sivep-Gripe e outro para casos leves, chamado de e-SUS. E o volume de informações nesse e-SUS é muito grande. É um sistema pesado que apresentou instabilidade desde quinta-feira”, disse.

Até este momento, o estado soma 452 007 casos confirmados do novo coronavírus, com 20 894 óbitos.

Há 5. 552 pessoas internadas em estado grave em todo o estado em casos suspeitos ou confirmados de coronavírus, além de 8 354 pessoas internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) do estado está em torno de 66,2%, enquanto a média na Grande São Paulo está em torno de 63,7%.

As pessoas que se recuperaram da doença já somam 302 176 em todo o estado.

Continua após a publicidade
Publicidade