Continua após publicidade

SP vai abrir 11 hospitais de campanha vinculados a unidades de saúde

Serão 280 novos leitos para tratamento de pacientes com a Covid-19

Por Agência Brasil
Atualizado em 22 Maio 2024, 18h30 - Publicado em 8 mar 2021, 17h30

O governo de São Paulo vai abrir 280 novos leitos para tratamento de pacientes com a Covid-19. Esses leitos serão instalados em 11 unidades de saúde, espalhadas por diversas regiões do estado. Chamado de novos hospitais de campanha, a estrutura, dessa vez, será montada em hospitais e unidades de saúde já existentes, que serão ampliadas para receber os novos leitos.

Dessa vez, não serão criadas apenas estruturas provisórias para atendimento de baixa ou média complexidade, como eram os hospitais de campanha no ano passado. A ideia agora é também ampliar os leitos de unidades de terapia intensiva (UTI). Por isso, dos 280 novos leitos, 140 serão destinados para UTIs. O restante, para enfermarias.

Os novos leitos, segundo o governo, serão instalados até o dia 31 de março, nos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) das cidades de Andradina, Botucatu, Campinas, Itapetininga, Ourinhos, Santo André, Santos e Tupã. Em Fernandópolis, será montado junto à Unidade de Reabilitação Lucy Montoro. Já na capital paulista, será vinculado ao Hospital São José, na zona norte.

Esses novos hospitais de campanha se juntam aos quatro que o governo estadual já administra nas cidades de Franca, Bauru e Bebedouro, além do hospital de campanha de Heliópolis, a maior comunidade da capital paulista.

Recordes

São Paulo vem batendo, dia a dia, recordes no número de pessoas internadas com a Covid-19. Hoje (8), o estado computava 19.049 pessoas internadas, maior número desde o início da pandemia, em fevereiro do ano passado. Desse total, 8.427 pessoas estavam internadas em UTIs, em estado grave. O estado chegou hoje a uma ocupação de 80% dos leitos de UTI.

Continua após a publicidade

O estado registrou, na semana passada, aumento de 19% nas novas internações em comparação à semana anterior, com uma média móvel de 2.167 novas internações por dia, maior número já alcançado desde o início da pandemia. Até então, a média diária mais alta registrada havia sido de 1.962 novas internações por dia, o que ocorreu em julho do ano passado, demonstrando que a pandemia agora está em um momento ainda mais grave.

Quanto ao número de casos, o aumento foi de 7% na semana passada em relação à semana anterior, com uma média de 10.060 novos casos por dia. As mortes também cresceram na semana passada. O aumento foi de 17,8%, com média móvel diária de 284 mortes.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.