Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Nelson Teich pede demissão do Ministério da Saúde

O médico oncologista tomou posse em 17 de abril após Luiz Henrique Mandetta pedir para deixar o cargo

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 15 Maio 2020, 12h22 - Publicado em 15 Maio 2020, 12h18

O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o cargo na manhã desta sexta-feira (15), antes de completar um mês à frente da pasta. Em nota, o ministério informou que ele pediu demissão.

Teich tomou posse em 17 de abril. Essa é a segunda saída de um ministro da Saúde em meio à pandemia do novo coronavírus. O médico oncologista substituiu Luiz Henrique Mandetta, que também pediu demissão após desentendimentos com o presidente Jair Bolsonaro.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

Nos últimos dias, Teich e o presidente da República tiveram desentendimentos sobre o uso da cloroquina no tratamento contra a Covid-19 e o decreto de Bolsonaro que ampliou as atividades essenciais no período da pandemia para incluir serviços como salões de beleza, barbearia e academias de ginástica. Eles também discordaram sobre os detalhes do plano para a saída do isolamento social — Bolsonaro defende a flexibilização mais imediata e ampla.

Teich foi chamado para uma para reunião no Palácio do Planalto na manhã desta sexta-feira (15). Eles esteve com Bolsonaro e, na sequência, retornou para o prédio do Ministério da Saúde. A demissão foi anunciada logo depois. Uma coletiva de imprensa será realizada na tarde de hoje para explicar os motivos da demissão.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade