Clique e assine por apenas 5,90/mês

Bruno Covas prorroga quarentena na capital até 15 de junho

Regras para flexibilização do isolamento social também foram detalhadas

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 30 Maio 2020, 16h16 - Publicado em 30 Maio 2020, 16h15

Por meio de decreto em Diário Oficial, o prefeito Bruno Covas prorrogou até 15 de junho a quarentena na capital paulistana. Covas também detalhou as regras da flexibilização do isolamento social, já que a cidade conseguiu aval para tal, devido à classificação feita pelo governo do estado e comunicada na quarta (27).

De acordo com plano de flexibilização da quarentena, divulgada pelo João Doria, a capital está na categoria laranja, que indica uma espécie de primeiro passo para reabertura. Nesse momento, estão contempladas a reabertura do comércio e shoppings, com horário reduzido, atendimento presencial de 20% de sua capacidade e adoção de medidas preventivas, como uso de máscara.

Detalhamento da flexibilização do isolamento social em SP Divulgação/Divulgação

No decreto, é dito que outras atividades que geram aglomerações, tais como cinema, teatro, eventos em geral, inclusive esportivos, só poderão ser retomadas quando o Município se encontrar na classificação azul.

Publicidade