Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid-19: Câmara aprova projeto que amplia categorias prioritárias da vacinação

Entregadores de aplicativo, bancários e taxistas são algumas das profissões previstas

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 17 jun 2021, 17h01 - Publicado em 17 jun 2021, 16h58

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (17) o projeto de lei (PL) que estabelece prioridade para mais grupos no Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19. Agora o Senado deve analisar a proposta e, caso também aprove o texto, o mesmo segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Caso Bolsonaro sancione o projeto de lei, as categorias entram na lista de prioridades da vacinação em todo o país.

Confira quais foram os novos grupos incluídos no PL que passou pela Câmara:

  • Caminhoneiros autônomos e motoristas de transporte rodoviário
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e metroviários
  • Pessoas com doenças crônicas, doenças raras e que tiveram embolia pulmonar
  • Agentes de segurança pública da ativa
  • Agentes de segurança privada que estejam em atividade externa
  • Profissionais do Sistema Único de Assistência Social (Suas), das entidades e organizações de assistência social, e dos conselhos tutelares que prestam atendimento ao público;
  • Trabalhadores da educação do ensino básico em exercício nos ambientes escolares;
  • Coveiros, atendentes e agentes funerários;
  • Profissionais que trabalham em farmácias;
  • Oficiais de justiça;
  • Profissionais de limpeza pública;
  • Empregados domésticos;
  • Taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativos;
  • Trabalhadores do transporte coletivo urbano;
  • Bancários;
  • Entregadores de aplicativos.

Com Agência Câmara de Notícias

  • Continua após a publicidade
    Publicidade