Tuju (Desde 2014)

Tipos de Restaurantes: Cozinha contemporânea
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Fradique Coutinho, 1248 - Vila Madalena - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 26915548
Horário:
segunda-feira
Fechado
terça-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 23:00
quarta-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 23:00
quinta-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 23:00
sexta-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 00:00
sábado
13:00 - 16:00 - 19:30 - 00:00
domingo
Fechado
monetization_on

Faixa de preço

De R$151,00 a R$250,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de dédito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 15,00), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (60), Comida (couvert) (R$ 16,00), Levar vinhos (permite) (R$ 45,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Talvez poucos restaurantes da cidade tenham mais experimentos de cozinha do que o Tuju. Sócio e chef, Ivan Ralston adota uma série de técnicas arrojadas assim como usa ingredientes menos convencionais, entre eles as plantas alimentícias não convencionais, ou pancs, sigla pela qual são conhecidas. As receitas estão distribuídas em um menu degustação com cinco (R$ 150,00) ou treze etapas (R$ 320,00), que também podem aparecer à la carte. A versão com carnes pode incluir o cuscuz de farinha uarini e raízes variadas (R$ 44,00), a sopa de milho com camarão- branco selvagem e couve-rábano em cubinhos (R$ 68,00) e o peixe do dia com pamonha, folhas leitosas e marisco-branco (R$ 75,00). Também está no cardápio a copa lombo de javali, repolho, raiz-forte e alho negro (R$ 78,00). Na sobremesa, a panacota na calda de uva, pitaia e mirtilo vem com pinhão tostado e sorvete de cachaça (R$ 28,00).

Preços checados em setembro/outubro de 2017.

    PRATOS VEGETARIANOS

    No Tuju, seu endereço de cozinha contemporânea, o chef Ivan Ralston oferece ótimas receitas sem carne. Com status de prato principal, a berinjela marinada no missô de castanha-portuguesa com leite da castanha-do-pará é servida com crocante de pimenta-de-cheiro (R$ 58,00).

    Preços checados em 3 de janeiro de 2017.

    Comer e beber

    • 2017 - Participante

      Restaurantes Cozinha de autor Comer & Beber .

      Talvez poucos restaurantes da cidade tenham mais experimentos de cozinha do que o Tuju. Sócio e chef, Ivan Ralston adota uma série de técnicas arrojadas assim como usa ingredientes menos convencionais, entre eles as plantas alimentícias não convencionais, ou pancs, sigla pela qual são conhecidas. As receitas estão distribuídas em um menu degustação com cinco (R$ 150,00) ou treze etapas (R$ 320,00), que também podem aparecer à la carte. A versão com carnes pode incluir o cuscuz de farinha uarini e raízes variadas (R$ 44,00), a sopa de milho com camarão- branco selvagem e couve-rábano em cubinhos (R$ 68,00) e o peixe do dia com pamonha, folhas leitosas e marisco-branco (R$ 75,00). Também está no cardápio a copa lombo de javali, repolho, raiz-forte e alho negro (R$ 78,00). Na sobremesa, a panacota na calda de uva, pitaia e mirtilo vem com pinhão tostado e sorvete de cachaça (R$ 28,00). (Preços checados em setembro/outubro de 2017.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Vencedor

      Restaurantes chef revelação Comer & Beber .

      Observar Ivan Ralston à frente do contemporâneo Tuju é observar como uma nova geração de chefs trabalha. A modernidade não tem a ver com o fato de ir para o restaurante todo dia de bicicleta. Filho de Liane Ralston e Roberto Bielawski, do Ráscal, ele investiu pesado em sua formação. No currículo, constam dois anos no Maní e passagem pelos espanhóis Mugaritz e El Celler de Can Roca, mais o japonês Ryugin. Tantas influências, felizmente, não lhe podaram a vontade de fazer as coisas do seu jeito. Ralston encasquetou de cultivar plantas alimentícias não convencionais (Pancs) e hoje o cardápio tem beldroega, capuchinha e serralha, entre outros brotos curiosos. Líder boa-praça de 33 pessoas, ele se orgulha de manter os mesmos funcionários na cozinha desde a abertura. Neste ano, passou a servir só degustações. “Abrimos mão de muito dinheiro de quem vinha comer apenas um prato à la carte”, diz. “Mas vamos colher o resultado lá na frente.” Chuva, ao menos nessa horta, não tem faltado.

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2015 - Participante

      Restaurantes cozinha contemporânea Comer & Beber .

      Sim, o chef revelação Ivan Ralston é pretensioso. Com só um ano de funcionamento do seu restaurante, o filho de Liane Ralston e Roberto Bielawski, donos do Ráscal, quer inseri-lo na elite dos endereços contemporâneos da cidade. E está conseguindo. No jantar, abandonou o serviço à la carte e passou a servir apenas menu degustação. Para conhecer o trabalho do cozinheiro, desembolsam-se R$ 245,00 ou R$ 395,00 (versão harmonizada com vinhos). No total, de doze a quinze receitas integram a sequência. Há desde bocados para provar de uma vez só, como o cronut de rabada com tutano e beldroega e a tapioca de geleia de cambuci e foie gras, até pratos mais substanciosos, como a pescada com couve-flor e o wagyu bem vermelho no centro. Parte do menu desde a inauguração, o peixe com farinha de mandioca de Uarini, no Amazonas, continua uma delícia. Para gastar um pouco menos, há o menu da estação (R$ 185,00), composto de três tira-gostos, uma entrada, um prato e uma sobremesa à escolha. No almoço, o executivo sai por R$ 65,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes cozinha contemporânea Comer & Beber .

      Entre os seis sócios do transado e moderno restaurante está Ivan Ralston, filho de Liane Ralston e Roberto Bielawski, donos do Ráscal. Além do sobrenome, pesava a experiência acumulada pelo jovem chef. Ele estagiou em restaurantes internacionais de destaque (os espanhóis Mugaritz e El Celler de Can Roca e o japonês Ryugin), além de ter trabalhado no Maní por quase dois anos. Desde julho, o jovem chef tira da horta plantada no próprio endereço a inspiração (e a matéria prima) para seus pratos. No jantar, a melhor forma de provar as pedidas é no menu degustação em quinze etapas (R$ 190,00). Entre as combinações mais acertadas estão um peixe azul com iogurte feito na casa, picles de rabanete e farinha de mandioca de Uarini, no Amazonas, e o contrafilé de gado wagyu com uma ótima farofa de castanha-do-pará. Para o almoço, abre apenas em dois dias na semana: sexta e sábado. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s