Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mi.Ado

(Desde 2021)

Tipos de Restaurantes: Asiáticos

VejaSP:

Endereço: Rua Bela Cintra, 1533 - Jardim Paulista - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 982327677

Site: instagram.com/restaurante.miado

Horário:

segunda-feira - Fechado

terça-feira 19:00 - 00:00

quarta-feira 19:00 - 00:00

quinta-feira 19:00 - 00:00

sexta-feira 19:00 - 00:00

sábado 13:00 - 16:00 - 19:00 - 00:00

domingo 13:00 - 17:00

Faixa de preço: De R$151,00 a R$225,00

Informações adicionais: Lugares/Capacidade total (40), Levar vinhos (permite) (R$ 60,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato

Se Midas fosse mulher, muito provavelmente ele se chamaria Renata Vanzetto. A chef e mentora de sete restaurantes paulistanos tem aquele toque mágico de que tudo que ela abre vira sucesso. É assim desde que montou o Marakuthai, nascido em Ilhabela, e que ela passou adiante em janeiro de 2020. Vá lá. Renata, escolhida por VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2021 a restauratrice do ano, chegou a abrir o Lambisgoia, em Ilhabela, que não decolou. À frente de um grupo de doze sócios, ela faz sucesso agora com o Mi.Ado. Coladinho à lanchonete Matilda, aos bares MeGusta e Mé Taberna e ao restaurante Ema, o restaurante namora um certo Oriente. A distante matriz asiática é imaginada pela cozinheira, que nunca botou os pés naquele lado do planeta. Ou seja, não é um lugar para puristas. Essa talvez seja a maior sacada do cardápio, que traz receitas inspiradas pelo Japão, Tailândia, Coreia… Aviso importante antes de passar aos pratos: vá sem pressa e chegue antes de abrir se não tiver conseguido reserva. A fila de espera é longa, e amarguei nela. Na linha de frente, encontram-se as melhores opções. Para comer com as mãos, a asinha de frango ao molho picante e defumado, salsão e laranja (R$ 30,00, quatro unidades) deixa saudade. Mas nada de repeteco, uma vez que tem muitos petiscos pela frente. Ou quase. A refrescante ostra fresca, que pode vir com melancia picante marinada no limão (R$ 20,00 o par), aparece também numa versão empanada e frita como recheio de um minissanduíche no brioche ao molho picante e agridoce, folhas de shissô, maionese e vegetais (R$ 26,00). Outra boa surpresa é a versão do uramaki de carapau com gengibre e aspargo que o próprio cliente mergulha numa mistura de gema caipira crua com shoyu (R$ 34,00, oito unidades). Distante da comida tailandesa autêntica, o curry do mar (R$ 90,00) combina camarão com lascas de peixe e lula empanada ao molho de curry vermelho, leite de coco, coentro, hortelã, arroz de jasmim e salada de papaia verde, que poderia ser mais verde. Sucesso no Instagram da Renata, a chamada torta ridícula ganha três opções finalizadas na hora. A das deusas (R$ 27,00) reúne pera asiática, gengibre, frutas vermelhas e baunilha.

Informações checadas em outubro de 2021.

 

    Se Midas fosse mulher, muito provavelmente ele se chamaria Renata Vanzetto. A chef e mentora de sete restaurantes paulistanos tem aquele toque mágico de que tudo que ela abre vira sucesso. É assim desde que montou o Marakuthai, nascido em Ilhabela, e que ela passou adiante em janeiro de 2020. Vá lá. Renata, escolhida por VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2021 a restauratrice do ano, chegou a abrir o Lambisgoia, em Ilhabela, que não decolou. À frente de um grupo de doze sócios, ela faz sucesso agora com o Mi.Ado. Coladinho à lanchonete Matilda, aos bares MeGusta e Mé Taberna e ao restaurante Ema, o restaurante namora um certo Oriente. A distante matriz asiática é imaginada pela cozinheira, que nunca botou os pés naquele lado do planeta. Ou seja, não é um lugar para puristas. Essa talvez seja a maior sacada do cardápio, que traz receitas inspiradas pelo Japão, Tailândia, Coreia… Aviso importante antes de passar aos pratos: vá sem pressa e chegue antes de abrir se não tiver conseguido reserva. A fila de espera é longa, e amarguei nela. Na linha de frente, encontram-se as melhores opções. Para comer com as mãos, a asinha de frango ao molho picante e defumado, salsão e laranja (R$ 30,00, quatro unidades) deixa saudade. Mas nada de repeteco, uma vez que tem muitos petiscos pela frente. Ou quase. A refrescante ostra fresca, que pode vir com melancia picante marinada no limão (R$ 20,00 o par), aparece também numa versão empanada e frita como recheio de um minissanduíche no brioche ao molho picante e agridoce, folhas de shissô, maionese e vegetais (R$ 26,00). Outra boa surpresa é a versão do uramaki de carapau com gengibre e aspargo que o próprio cliente mergulha numa mistura de gema caipira crua com shoyu (R$ 34,00, oito unidades). Distante da comida tailandesa autêntica, o curry do mar (R$ 90,00) combina camarão com lascas de peixe e lula empanada ao molho de curry vermelho, leite de coco, coentro, hortelã, arroz de jasmim e salada de papaia verde, que poderia ser mais verde. Sucesso no Instagram da Renata, a chamada torta ridícula ganha três opções finalizadas na hora. A das deusas (R$ 27,00) reúne pera asiática, gengibre, frutas vermelhas e baunilha.

    Informações checadas em outubro de 2021.