Bar Léo (Desde 1940)

Tipos de Bares: Chope e cerveja
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Aurora, 100 - Santa Efigênia - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 32210247
Horário:
segunda-feira
11:00 - 20:30
terça-feira
11:00 - 20:30
quarta-feira
11:00 - 21:00
quinta-feira
11:00 - 21:00
sexta-feira
11:00 - 21:00
sábado
10:00 - 18:00
domingo
Fechado
Feriados das 10h às 18h.
monetization_on

Faixa de preço

De R$36,00 a R$70,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (80 lugares)

Resenha por Saulo Yassuda e Gabrielli Menezes

Prestes a completar oitenta anos de existência, o estabelecimento integra a seleta lista de bares clássicos paulistanos. A matriz, com cara de taberna antiga, resiste em uma área degradada do centro, e as duas filiais (Santana e Vila Madalena) dão status de rede à marca, que hoje pertence ao grupo Fábrica de Bares. O chope (Brahma, R$ 9,20) com os regulamentares três dedos de colarinho cremoso é o ponto alto do lugar. Garçons vão servindo o líquido aos montes e anotando na comanda a quantidade de copos tomados. Montados sobre fatias de pão preto, os canapés são de primeira, em versões como linguiça blumenau lambuzada de mostarda (R$ 36,00) e de rosbife com maionese (R$ 35,00). O bolinho de carne, que lembra uma almôndega, é outro clássico local (R$ 11,00).

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    REFORÇO NA HAPPY HOUR

    Agora com três unidades na cidade, o Bar Léo resolveu investir na happy hour ao longo da semana (exceto na sexta), com diferentes promoções das 16h às 20h30. Segunda é dia de festival de canapés, cujas porções baixam de R$ 37,00 para R$ 22,90. Às terças, tem chope à vontade a R$ 44,90 por pessoa. Na quarta o chope é em dobro, e na quinta quem pede uma caipirinha leva outra de graça.

    Informações checadas em maio de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Participante

      Chope e cerveja Comer & Beber .

      Prestes a completar oitenta anos de existência, o estabelecimento integra a seleta lista de bares clássicos paulistanos. A matriz, com cara de taberna antiga, resiste em uma área degradada do centro, e as duas filiais (Santana e Vila Madalena) dão status de rede à marca, que hoje pertence ao grupo Fábrica de Bares. O chope (Brahma, R$ 9,20) com os regulamentares três dedos de colarinho cremoso é o ponto alto do lugar. Garçons vão servindo o líquido aos montes e anotando na comanda a quantidade de copos tomados. Montados sobre fatias de pão preto, os canapés são de primeira, em versões como linguiça blumenau lambuzada de mostarda (R$ 36,00) e de rosbife com maionese (R$ 35,00). O bolinho de carne, que lembra uma almôndega, é outro clássico local (R$ 11,00). (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Saulo Yassuda e Gabrielli Menezes

    • 2017 - Participante

      Chope e cerveja Comer & Beber .

      Depois de 77 anos de atividade no centro, o célebre boteco ganhou uma filial na Zona Norte. Como uma singela homenagem, foram acrescentados na decoração quadros com fotos do garçom Luizinho, que, após cinco décadas de serviço, morreu no início de 2017, aos 95 anos. Seja qual for a unidade, o cardápio é o mesmo, o que significa um bem temperado bolinho de carne (R$ 29,00, três unidades) e saborosos canapés de copa e pasta de gorgonzola (R$ 37,00, doze unidades). O chope (Brahma, R$ 9,20) chega no ponto. (Preços checados em setembro de 2017).

      Saulo Yassuda e Fábio Galib

    • 2016 - Participante

      Bares chope e cerveja Comer & Beber .

      O que falar de um bar que segue na mesma toada desde 1940? Gente de toda a cidade continua a se apinhar no folclórico salão de decoração da Baviera em busca do chope Brahma (R$ 9,00) e dos petiscos benfeitos. O bolinho de carne (R$ 29,00, três unidades) faz jus à fama e vem bem temperado. Outra pedida que costuma agradar é o bolinho de bacalhau (R$ 8,50). Mas é bom ficar esperto: o primeiro sai de segunda a sexta e o segundo, só às quartas e aos sábados. Pratos também têm dia certo para aparecer, como a rabada com agrião e polenta (R$ 39,00) das terças. (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Fábio Galib e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Bares chope e cerveja Comer & Beber .

      Poucos são os bares que chegam aos 75 anos de atividade, menos ainda aqueles que o fazem em tão boa forma. Com status de ponto turístico, o Bar Léo atrai gente de todo canto à região central com esmerados tira-gostos e, para acompanhá-los, um bom chope. A alta rotatividade contribui, e muito, para a qualidade superior do líquido, da marca Brahma, cuja caldeireta é vendida a R$ 7,90. Quem chega ao salão rústico, que evidencia sua ascendência germânica nas canecas e garrafas de steinhäger que compõem a decoração, raramente sai incólume ao bolinho de carne. Bem temperado, ele chega à mesa cortado ao meio e coberto por maionese, ketchup e mostarda (R$ 27,00, três unidades). Também são indefectíveis os canapés de linguiça blumenau (R$ 33,00 a porção) e o eisbein (R$ 49,00) — este, servido somente às quartas e aos sábados, compõe uma bela refeição na companhia de arroz, feijão-branco e chucrute. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Saulo Yassuda

    • 2014 - Participante

      Bares chope e cerveja Comer & Beber .

      Pode ser considerado um dos bares mais antigos da cidade, em pé desde 1940. Depois de um breve período de decadência, o clássico boteco voltou aos eixos, sob os cuidados do grupo administrador do Bar Brahma. Essa gestão inaugurou, no fim do ano passado, um salão anexo, que fez o número de clientes sentados saltar de 45 para 100. Com saída para a rua e integrado aos outros ambientes, o “puxadinho” parece ter nascido junto com a casa. Persistem na decoração as canecas, as garrafas à vista e as mesas de madeira escura. Da cozinha, são expedidos novos petiscos, como os minipastéis de camarão, requeijão e escarola, a R$ 33,00 (seis unidades). Melhor pedida, o famoso bolinho de carne sai por R$ 8,00. Para beber, vá de chope Brahma (R$ 7,20), geladíssimo e de colarinho avantajado. Já foi o melhor da cidade, hoje, é apenas bem tirado. (Preços checados em setembro/outubro de 2014.)

      Saulo Yassuda

    • 2013 - Participante

      Bares chope e cerveja Comer & Beber .

      Seu chope (R$ 6,50) já superou o incidente da falsifcação, que levou ao fechamento da casa entre maio e agosto de 2012. No centro desde 1940, o Léo foi reaberto pelo mesmo grupo que administra o Bar Brahma e deve passar ainda neste ano por uma nova reforma para ganhar um salão extra. Sua atmosfera continua a mesma: um clássico rústico, com leve inspiração alemã, famoso pelos canapés e pelo chope. A bebida voltou a ser muito bem tirada (gelada, com colarinho farto e cremoso) e agora traz nas caldeiretas o logotipo da Brahma. Outra instituição é o bolinho de carne (R$ 6,50 a unidade), que, generoso, chega à mesa coberto por maionese, molho inglês, ketchup e mostarda. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Luiz Henrique Ligabue e Marcelo Cobra

    • 2012 - Participante

      Bares chope e cerveja Comer & Beber .

      Fechado desde o fim de março (2012), o boteco decano da cidade reabriu em agosto, sob administração do grupo que controla o Bar Brahma, no centro. O ambiente, ainda bem, não mudou (ganhou só mais iluminação) e foram mantidos quatro funcionários, entre eles o garçom Luiz de Oliveira, de 91 anos, lenda viva do bar. Por outro lado, percebe-se que o boteco está com uma pegada mais comercial. Um sintoma disso são as novas caldeiretas, que estampam um enorme logotipo da Brahma. Agora realmente da marca anunciada, o chope voltou a ser tratado com carinho. Um dos acertos da nova administração foi manter o tirador Fernando Lopes no comando da chopeira em formato de caneca alemã. Com uma única torneira, a máquina exige habilidade para equilibrar com a espátula o líquido e o creme, de três dedos de altura. A clientela, majoritamajoritariamente masculina, tem um motivo extra para comemorar. Foram estendidos os antes espartanos horários de funcionamento. Agora, ninguém mais é obrigado a pedir a saideira quando o relógio bate 20h30...

      Veja SP

    • 2011 - Participante

      Bares chope e cerveja Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2011/2012

      Veja SP

    • 2010 - Participante

      Bares chope e cerveja Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2010/2011

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s