Freddy (Desde 1935)

Tipos de Restaurantes: Franceses
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Pedroso Alvarenga, 1170 - Itaim Bibi - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 31670977
Horário:
segunda-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
terça-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
sábado
19:00 - 00:00
domingo
12:00 - 17:00
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 20,00), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (80 lugares), Comida (couvert) (R$ 28,00), Levar vinhos (permite) (Gratuito)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

A casa no térreo de um prédio no Itaim figura entre os franceses mais tradicionais da cidade, com 83 anos de idade. Depois de uma salada verde com endívia ao molho de queijo roquefort (R$ 39,00), encare sem medo o escalope na manteiga de escargot, como é chamada a versão da gordura temperada com alho e salsinha (R$ 72,00). Para os fãs de molho branco, o poulet mont blanc (R$ 67,00), um crepe fininho recheado de frango desfiado, chega mergulhado em creme e gratinado até ficar borbulhante. O almoço executivo sai por R$ 99,00.

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Participante

      Franceses Comer & Beber .

      A casa no térreo de um prédio no Itaim figura entre os franceses mais tradicionais da cidade, com 83 anos de idade. Depois de uma salada verde com endívia ao molho de queijo roquefort (R$ 39,00), encare sem medo o escalope na manteiga de escargot, como é chamada a versão da gordura temperada com alho e salsinha (R$ 72,00). Para os fãs de molho branco, o poulet mont blanc (R$ 67,00), um crepe fininho recheado de frango desfiado, chega mergulhado em creme e gratinado até ficar borbulhante. O almoço executivo sai por R$ 99,00. (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2017 - Participante

      Restaurantes Franceses Comer & Beber .

      Na linha de clássicos, o cardápio tem de entrada carpaccio de carne ao molho de alcaparra muito moderado no sal (R$ 42,00) e, de prato principal, um chateaubriand alto e bem vermelho no centro ao molho de queijos roquefort, parmesão e brie com batata frita (R$ 92,00). Também cheio de creme, o filé de linguado ao molho branco chega sobre uma cama de batatas, aqui assadas (R$ 81,00). Sobremesa cara e saborosa: marrom glacê com sorvete de creme e castanhas portuguesas (R$ 65,00). (Preços checados em setembro de 2017.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      A formalidade dos garçons e o longínquo ano de inauguração, 1935, estampado em toda a louça ajudam a conferir ao espaço um ar de símbolo da antiga interpretação paulistana da gastronomia francesa. Fria ou quente, a sopa vichyssoise de batata e alho-poró faz as vezes de entrada (R$ 32,00). Na sequência, fique com o cremoso camarão ao molho de queijo brie com fundo de alcachofra (R$ 139,00). Para acompanhar, escolhe-se entre o arroz branco simples ou passado no creme do crustáceo (opção igualmente gordurosa e saborosa). Na hora da sobremesa, não espere pelo charme de ver o crepe suzette ser flambado no salão. A massa quase desmanchando de tanta calda de laranja chega à mesa já empratada, por R$ 36,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Apesar de ser o restaurante francês mais antigo da categoria, sua trajetória está longe de ter sido linear. Desde a sua criação, em 1935, já ocupou quatro pontos e teve pelo menos esse mesmo número de administradores. Sem exceção, todas as pedidas são caras. Quase sem sal, o creme de palmito servido na xícara custa R$ 36,00. Ainda assim, é melhor opção de entrada que o couvert, composto de pães pouco crocantes e patês sem graça. Em matéria de chateaubriand, aquele filé-mignon extremamente alto, porém, poucos lugares da cidade sabem trazê-lo tão ao ponto, com molho madeira preparado como se deve (R$ 75,00). Vale ficar de olho: de tempos em tempos, o ingrediente entra num festival com menu completo, normalmente de preços mais atraentes. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Endereço mais longevo da categoria, tem salão sóbrio instalado no andar térreo de um flat, público majoritariamente masculino e cardápio voltado aos clássicos — executado com algumas irregularidades. Um simples steak tartare acompanhado de batatas fritas (R$ 73,00), por exemplo, perde frescor pelo exagero de temperos. Mas pedidas como o saboroso coelho cozido com cogumelos e batata (R$ 61,00) desfazem a má impressão. Apesar de indicadas para uma pessoa, as porções satisfazem dois apetites. Vale ficar atento também à programação de festivais da casa. Há cardápios especiais de suflê, de chateaubriand, de lagosta... Para adoçar a boca depois, peça uma marjolaine geladinha de nozes, amêndoa, chocolate e chantili com calda quente de chocolate (R$ 33,00). (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      O endereço francês mais antigo da cidade concentra suas ofertas em clássicos de bistrô. Para começar, encontram-se sugestões como a tradicional sopa de cebola grantinada coberta de torradas e uma pedida rara de encontrar, o miolo bovino frito. Em peça alta, o steak au poivre é um contrafilé frito no ponto certo e coberto por generosa quantidade de pimenta. Embora inclua exemplares franceses caríssimos, como o Corton Grand Cru Clos des Cortons Faiveley 2006, há rótulos mais simples, caso do chileno Casa Lapostolle Cabernet Sauvignon 2010.

      Veja SP

    • 2011 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2011/2012

      Veja SP

    • 2010 - Indicado

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Tudo é clássico no mais antigo endereço francês em funcionamento na cidade, da ambientação agradável aos resultados na cozinha. Quem cuida do fogão é o mineiro Geraldo Rodrigues, que trabalha no restaurante desde 1961, onde fez seu aprendizado culinário. No cardápio, as entradas variam de patê maison (de fígado de galinha) a miolo bovino na manteiga. Da extensa seleção de filés, prefira o chateaubriand au madère (bife alto ao molho de vinho madeira). Está em cartaz um menu em comemoração dos 75 anos do restaurante. Na excepcional carta de vinhos, as opções vão do chileno Carmen Carmenère 2008 ao borgonha branco Chassagne Montrachet Le Roy 1999.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s