Clique e assine com até 89% de desconto

Elevado Bar

(Desde 2019)

Tipos de Bares: Vinhos

VejaSP:

Endereço: Rua Jesuíno Pascoal, 16 - Vila Buarque - São Paulo - SP ver no mapa

Horário:

segunda-feira - Fechado

terça-feira - Fechado

quarta-feira 17:00 - 23:00

quinta-feira 17:00 - 23:00

sexta-feira 17:00 - 23:00

sábado 13:00 - 23:00

domingo - Fechado

Informações adicionais: Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (30), Levar vinhos (permite) (R$ 70,00)

Resenha por Saulo Yassuda

Vinho é coisa séria — mas não sisuda — no Elevado Bar. A carta é sortida o suficiente para atender de bebedores experientes a aqueles com baixa “litragem”. O ambiente, sem frescura, escurinho e alto-astral, conta com banquetas altas nas mesas e num extenso balcão. Bom complemento, o atendimento, simpático, não é realizado por sommeliers à espreita, o que deixa o público à vontade para tirar eventuais dúvidas com o sócio Leandro Mattiuz. Especialista na bebida, ele prepara uma lista de mais de vinte opções que podem ser pedidas em taça (a partir de R$ 18,00). A carta completa, de 150 rótulos, tem lugar para diferentes estilos, como o espumante rosé 3B Brut (R$ 149,00), produzido por Filipa Pato na região portuguesa da Bairrada, o branco alemão Hermann Dönnhoff Riesling Trocken Qba (R$ 269,00), acidinho na boca e da região de Nahe, e o Gallardía Cinsault (R$ 159,00), tinto chileno da De Martino, do Vale do Itata. Com inteligência, o líquido também é usado em drinques. O cádiz (R$ 36,00), de gim com jerez fino e uma azeitona, se revela agradavelmente seco. Para harmonizar — ou forrar o estômago —, a comida é simples e boa. Peça o tostex de queijo Pardinho e cebola caramelada (R$ 36,00).

Informações checadas entre outubro e novembro de 2020.

 

    Vinho é coisa séria — mas não sisuda — no Elevado Bar. A carta é sortida o suficiente para atender de bebedores experientes a aqueles com baixa “litragem”. O ambiente, sem frescura, escurinho e alto-astral, conta com banquetas altas nas mesas e num extenso balcão. Bom complemento, o atendimento, simpático, não é realizado por sommeliers à espreita, o que deixa o público à vontade para tirar eventuais dúvidas com o sócio Leandro Mattiuz. Especialista na bebida, ele prepara uma lista de mais de vinte opções que podem ser pedidas em taça (a partir de R$ 18,00). A carta completa, de 150 rótulos, tem lugar para diferentes estilos, como o espumante rosé 3B Brut (R$ 149,00), produzido por Filipa Pato na região portuguesa da Bairrada, o branco alemão Hermann Dönnhoff Riesling Trocken Qba (R$ 269,00), acidinho na boca e da região de Nahe, e o Gallardía Cinsault (R$ 159,00), tinto chileno da De Martino, do Vale do Itata. Com inteligência, o líquido também é usado em drinques. O cádiz (R$ 36,00), de gim com jerez fino e uma azeitona, se revela agradavelmente seco. Para harmonizar — ou forrar o estômago —, a comida é simples e boa. Peça o tostex de queijo Pardinho e cebola caramelada (R$ 36,00).

    Informações checadas entre outubro e novembro de 2020.