Clique e assine com até 89% de desconto

Clos Wine Bar

(Desde 2020)

Tipos de Bares: Vinhos

VejaSP:

Endereço: Rua Girassol, 310 - Vila Madalena - São Paulo - SP ver no mapa

Horário:

segunda-feira - Fechado

terça-feira - Fechado

quarta-feira - Fechado

quinta-feira - Fechado

sexta-feira 18:00 - 22:00

sábado 13:00 - 17:00 - 18:00 - 22:00

domingo 13:00 - 17:00 - 18:00 - 22:00

Informações adicionais: Lugares/Capacidade total (24)

Resenha por Saulo Yassuda

Perrengues como os da época de MasterChef Brasil — preparar um polvo sem graça ou não conseguir abrir um vidro de goiabada — ficaram para trás na vida de Elisa Fernandes, vencedora do reality show em 2014. Agora, os desafios de cozinheira se mostram bem maiores — coisa que vem tirando de letra. Ela tem a grande missão de cuidar do menu de um dos melhores bares de vinho da cidade e executar receitas que brilham, ao mesmo tempo que não apagam a importância da bebida. A vivência de três anos na França, onde trabalhou em restaurantes do estrelado Alain Ducasse, foi fundamental para a construção de uma culinária de base clássica e toque pessoal, sem grandes complicações e com produtos de qualidade, assim como é a bistronomia francesa. Os simpáticos grissinis na forma de garrafinhas do couvert (R$ 18,00), composto de queijo boursin e babaganuche, dão a boa expec- tativa do que vem na sequência. O adocicado das esferas de massa choux assadas recheadas de curau de milho é balanceado com os discos crocantes de pancetta salgadinha (R$ 32,00, com salada). De pele perfeitamente chamuscada, o robalo (R$ 56,00) tem a parceria de feijão-manteiguinha em três versões: musse aerada, massinha frita e salada. A copa lombo glaceada com cogumelos e redução de vinho jaune (R$ 58,00) é outro atestado de que Elisa — que pouco se distancia do fogão — é uma revelação e pode ingressar no seleto grupo de bons e boas chefs do país.

Informações checadas entre outubro e novembro de 2020. 

    Perrengues como os da época de MasterChef Brasil — preparar um polvo sem graça ou não conseguir abrir um vidro de goiabada — ficaram para trás na vida de Elisa Fernandes, vencedora do reality show em 2014. Agora, os desafios de cozinheira se mostram bem maiores — coisa que vem tirando de letra. Ela tem a grande missão de cuidar do menu de um dos melhores bares de vinho da cidade e executar receitas que brilham, ao mesmo tempo que não apagam a importância da bebida. A vivência de três anos na França, onde trabalhou em restaurantes do estrelado Alain Ducasse, foi fundamental para a construção de uma culinária de base clássica e toque pessoal, sem grandes complicações e com produtos de qualidade, assim como é a bistronomia francesa. Os simpáticos grissinis na forma de garrafinhas do couvert (R$ 18,00), composto de queijo boursin e babaganuche, dão a boa expec- tativa do que vem na sequência. O adocicado das esferas de massa choux assadas recheadas de curau de milho é balanceado com os discos crocantes de pancetta salgadinha (R$ 32,00, com salada). De pele perfeitamente chamuscada, o robalo (R$ 56,00) tem a parceria de feijão-manteiguinha em três versões: musse aerada, massinha frita e salada. A copa lombo glaceada com cogumelos e redução de vinho jaune (R$ 58,00) é outro atestado de que Elisa — que pouco se distancia do fogão — é uma revelação e pode ingressar no seleto grupo de bons e boas chefs do país.

    Informações checadas entre outubro e novembro de 2020.