Casa Líbano

Tipos de Restaurantes: Árabes
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Barão de Ladário, 831 - Pari - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 32276116(11) 33130289
Horário:
segunda-feira
Fechado
terça-feira
11:30 - 18:00
quarta-feira
11:30 - 18:00
quinta-feira
11:30 - 18:00
sexta-feira
11:30 - 18:00
sábado
11:30 - 18:00
domingo
11:30 - 16:00
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard e Diners
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (90)

Resenha por Saulo Yassuda

No almoço, o rodízio árabe (R$ 56,90) conta com coalhada azedinha e tabule bem fresco. Aos sábados e domingos, custa R$ 74,90, mas inclui sobremesa.

Preços checados em 14 de novembro de 2016.

    Comer e beber

    • 2015 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Durante a hora do almoço nessa casa de salão amplo, não há muito espaço para escolha. Ainda que os garçons entreguem os cardápios nas mesas, eles insistem veementemente para que todos os clientes peçam o rodízio típico (R$ 44,90 durante a semana; R$ 64,90 aos sábados e domingos). Aceite a sugestão: o preço compensa, ainda que nem tudo agrade. O saboroso faláfel no molho tahine, por exemplo, pode chegar à mesa acompanhado de uma salada verde meio murchinha. Os quibes cru e frito, as esfihas servidas quentinhas, a cafta e os charutos de folha de uva bem montados repostos à vontade são saborosos. No final, o ninho de pistache (R$ 8,00) dá a dose certa de doçura para enfrentar com bom humor o caos da região do Brás. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Numa região de trânsito travado, dominada pelo comércio de moda popular, surgiu como Restaurante do Líbano em 2002, quando dividia espaço com uma mercearia e um açougue halal (especializado em carnes como determina a religião muçulmana). Pouco tempo depois, trocou de nome e mudou para um salão maior e mais confortável na mesma rua, onde manteve a qualidade das receitas, feitas sob a orientação de dona Hanie, mulher do proprietário Mohamad Moussa. Também adotou o sistema de rodízio (R$ 39,90, terça a sexta até 16h, e R$ 58,90 nos demais dias e horários). As saladas fatuche (R$ 17,80) e tabule (R$ 16,80) não chegam a entusiasmar. Em compensação, o quibe cru (R$ 24,60) e a porção de faláfel (R$ 25,70, cinco unidades) são de pedir bis. Não se esqueça da esfiha aberta de queijo (R$ 3,90) nem do arais (R$ 9,50), que aqui se parece com um beirute bem fininho de carne moída. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Quem comanda a cozinha é Hanie Moussa, a mulher do proprietário, Mohamad Moussa. São os filhos do casal de libaneses, Hassan e Nader, que se encarregam de supervisionar o atendimento. No extenso cardápio, encontram-se grelhados de primeira, entre eles o michui de cordeiro (R$ 6,90) e a cafta bovina (R$ 5,60). Com jeitão de um caprichado beirute, o arais compõe-se de pão sírio entremeado de carne moída bem temperada. Custa R$ 9,50. Crocante e sequinho, o faláfel (R$ 23,40, cinco unidades) é um primor. Assadas na hora, as esfihas abertas (R$ 3,90) ganham coberturas como carne e zátar. Essas e muitas outras sugestões compõem também o rodízio típico (R$ 38,90 terça a sexta até 16h e R$ 54,90 nos demais dias e horários). Antes banidas do cardápio por motivos religiosos, as bebidas alcoólicas — entre elas a cerveja Stella Artois (R$ 6,90 long neck) — passaram a ser oferecidas desde o início deste ano. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Localizado em uma região com trânsito muito pesado durante a semana, o restaurante acaba de completar uma década. Desde o início, a cozinha é controlada pessoalmente pela proprietária, Hanie Moussa, enquanto o marido dela, Mohamad Moussa, junto dos filhos Hassan e Nader, recebe a clientela. Algumas pedidas são memoráveis. Estão entre os exemplos o arroz marroquino com cordeiro cozido perfumado por especiarias e as deliciosas esfihas, inclusive a nada oleosa versão de mussarela. Também é possível saborear um ótimo rodízio típico.

      Veja SP

    • 2011 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2011/2012

      Veja SP

    • 2010 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2010/2011

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s