Dona Doceira (Desde 2016)

Tipos de Comidinhas: Docerias
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Tabapuã, 838 - Itaim Bibi - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 21576114
Horário:
segunda-feira
11:00 - 19:00
terça-feira
11:00 - 19:00
quarta-feira
11:00 - 19:00
quinta-feira
11:00 - 19:00
sexta-feira
11:00 - 19:00
sábado
11:00 - 17:00
domingo
Fechado
Feriados - Fechado.
check_circle

Informações adicionais

Lugares/Capacidade total (10)

Resenha por Fábio Galib e Gabrielli Menezes

Sempre enfeitada com os delicados doces da goiana Adriana Lira, caso da fita de mamão verde glaçada (R$ 4,50), a pequena vitrine da doceria volta e meia exibe novidades. Há agora três sabores de brigadeiro, que se juntam à antiga versão de milho verde (R$ 4,50). Um deles é de doce de leite caseiro, bem suave; outro, de tangerina, feito de fruta orgânica. O trio se completa com o de tucupi preto, preparado com redução do caldo da mandioca-brava. Cada um deles custa R$ 5,00. Hit da casa, a flor de fita de coco é tão bonita quanto saborosa, e pode ser aromatizada com damasco, manga, tamarindo ou abacaxi, entre outras frutas. Substanciosa, a pamonha é feita à moda de Goiás: com massa de milho verde ralado, peneirado e escaldado com gordura quente. Tem a versão doce, com queijo, e duas salgadas, uma recheada de linguiça e a outra, de carne-seca levemente apimentada. A unidade tem 400 gramas e custa R$ 20,00. 

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    BISCOITO TROPICAL

    Dedicada a docinhos goianos, a Dona Doceira vende ótimas receitas sob encomenda para festas. Parte delas pode ser consumida na loja. É o caso do novo biscoitinho de araruta, fécula que nasce em regiões tropicais da América do Sul e é conhecida por quem tem restrições ao glúten. Sem exagero de açúcar, a pedida crocante derrete na boca e pode ir bem junto de um cafezinho (R$ 5,00). a lata reciclável estampada com joão-de-barro custa R$ 27,00 (70 gramas). 

    (Por Gabrielli Menezes)

    Informações checadas em fevereiro de 2020.

    Comer e beber

    • 2018 - Participante

      docerias Comer & Beber .

      Sempre enfeitada com os delicados doces da goiana Adriana Lira, caso da fita de mamão verde glaçada (R$ 4,50), a pequena vitrine da doceria volta e meia exibe novidades. Há agora três sabores de brigadeiro, que se juntam à antiga versão de milho verde (R$ 4,50). Um deles é de doce de leite caseiro, bem suave; outro, de tangerina, feito de fruta orgânica. O trio se completa com o de tucupi preto, preparado com redução do caldo da mandioca-brava. Cada um deles custa R$ 5,00. Hit da casa, a flor de fita de coco é tão bonita quanto saborosa, e pode ser aromatizada com damasco, manga, tamarindo ou abacaxi, entre outras frutas. Substanciosa, a pamonha é feita à moda de Goiás: com massa de milho verde ralado, peneirado e escaldado com gordura quente. Tem a versão doce, com queijo, e duas salgadas, uma recheada de linguiça e a outra, de carne-seca levemente apimentada. A unidade tem 400 gramas e custa R$ 20,00.

      Gabrielli Menezes e Fábio Galib

    • 2017 - Participante

      docerias Comer & Beber .

      Para chegar aos delicados doces que enfeitam a vitrine da loja, Adriana Lira Tarandach fez um extenso trabalho de pesquisa com quituteiras do interior de Goiás, seu estado natal. São de uma delicadeza ímpar a fita de mamão verde glaçada (R$ 4,50) e as flores feitas de fita de coco (R$ 7,00), que ganham sabores como abacaxi e maracujá. Outra pedida para acompanhar o cafezinho coado goiano (R$ 5,00), com grãos torrados no fogo de lenha, é o brigadeiro de milho (R$ 4,50), bem cremoso. (Preços checados em setembro de 2017).

      Fábio Galib e Gabrielli Menezes

    • 2016 - Indicado

      Comidinhas docerias Comer & Beber .

      Adriana Lira Tarandach trabalha para preservar a doçaria tradicional de Goiás, seu estado natal. Entre os quitutes de preparo laborioso e pouco conhecidos por aqui está o limãozinho-galego preenchido com doce de leite caseiro (R$ 4,00), delicado tanto no sabor como no visual. Também são de encher os olhos o figo recheado de creme de castanha-de-baru (R$ 5,00) e as flores de fita de coco — na produção de cada uma a doceira despende mais de vinte minutos—, as quais têm versões de goiaba, morango, maracujá, abacaxi e açaí (R$ 6,50 a míni e R$ 8,00 a pequena). (Preços checados em setembro/outubro de 2016).

      Fábio Galib, Mônica Santos e Jennifer Detlinger

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s