Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Belmonte

(Desde 2021)

Tipos de Bares: Botecos

VejaSP:

Endereço: Rua Girassol, 384 - Vila Madalena - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 943805500

Site: instagram.com/boteco_belmonte

Horário:

segunda-feira 11:00 - 01:00

terça-feira 11:00 - 01:00

quarta-feira 11:00 - 01:00

quinta-feira 11:00 - 03:00

sexta-feira 11:00 - 03:00

sábado 11:00 - 03:00

domingo 11:00 - 01:00

Informações adicionais: Entrega em domicílio, Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (250), Levar vinhos (permite) (R$ 120,00)

Resenha por Saulo Yassuda

Um dos mais célebres “pés-­limpos” cariocas, o Belmonte chegou à Vila Madalena dois meses atrás. Essa categoria de bar, diferentemente dos pés-sujos (os botequins típicos, que o Rio de Janeiro tem aos montes), é mais arrumadinha. Evoca os bares mais tradicionais, mas não tem o dono sempre no balcão e pode ser reproduzida em série — são oito unidades do Belmonte na cidade maravilhosa e, em janeiro, deve ser aberta mais uma paulistana, na Vila Olímpia. O ambiente espaçoso unifica os imóveis do saudoso Genial e do restaurante Açougue Central. Os dois pontos mais concorridos da casa são a varanda e um rooftop, onde rolam atrações musicais. Boa notícia: o chope (Brahma, R$ 9,50) é bem tirado. A caipirosca de tangerina, hortelã e gengibre (R$ 25,00) agrada mais àqueles que gostam de um drinque com jeito de suco. As batidinhas, entre elas a de gengibre (que, às vezes, ganha espuma de gengibre; R$ 12,00 o shot) e de coco (R$ 12,00), cumprem sua função. Mas se quiser essas últimas geladas, vale pedir para serem servidas na hora, em vez de aceitar os copinhos das bandejas dos garçons, que passam oferecendo. Também circula pelos salões um clássico da casa: empada aberta entupida de recheio de carne-seca (R$ 22,00) e muuuito catupiry — é meio pesada. Mais apetitosos são a versão de camarão fechada (R$ 11,00), menor, sem requeijão e com molho de moqueca, e o bolinho de mandioquinha (ops, batata-baroa, como chamam os cariocas), macio, com linguiça (R$ 10,00). Quem busca uma refeição pode comê-la das 11h até o bar fechar. O polvo grelhado, com as pontas dos tentáculos sequinhas, vem com arroz de brócolis úmido e batata. Versão executiva (R$ 70,00, para um) ou para dois (R$ 139,00).

Informações checadas em setembro de 2021.

    Um dos mais célebres “pés-­limpos” cariocas, o Belmonte chegou à Vila Madalena dois meses atrás. Essa categoria de bar, diferentemente dos pés-sujos (os botequins típicos, que o Rio de Janeiro tem aos montes), é mais arrumadinha. Evoca os bares mais tradicionais, mas não tem o dono sempre no balcão e pode ser reproduzida em série — são oito unidades do Belmonte na cidade maravilhosa e, em janeiro, deve ser aberta mais uma paulistana, na Vila Olímpia. O ambiente espaçoso unifica os imóveis do saudoso Genial e do restaurante Açougue Central. Os dois pontos mais concorridos da casa são a varanda e um rooftop, onde rolam atrações musicais. Boa notícia: o chope (Brahma, R$ 9,50) é bem tirado. A caipirosca de tangerina, hortelã e gengibre (R$ 25,00) agrada mais àqueles que gostam de um drinque com jeito de suco. As batidinhas, entre elas a de gengibre (que, às vezes, ganha espuma de gengibre; R$ 12,00 o shot) e de coco (R$ 12,00), cumprem sua função. Mas se quiser essas últimas geladas, vale pedir para serem servidas na hora, em vez de aceitar os copinhos das bandejas dos garçons, que passam oferecendo. Também circula pelos salões um clássico da casa: empada aberta entupida de recheio de carne-seca (R$ 22,00) e muuuito catupiry — é meio pesada. Mais apetitosos são a versão de camarão fechada (R$ 11,00), menor, sem requeijão e com molho de moqueca, e o bolinho de mandioquinha (ops, batata-baroa, como chamam os cariocas), macio, com linguiça (R$ 10,00). Quem busca uma refeição pode comê-la das 11h até o bar fechar. O polvo grelhado, com as pontas dos tentáculos sequinhas, vem com arroz de brócolis úmido e batata. Versão executiva (R$ 70,00, para um) ou para dois (R$ 139,00).

    Informações checadas em setembro de 2021.