Clique e assine por apenas 5,90/mês

Aima

Tipos de Restaurantes: Japoneses

VejaSP:

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2232 - Shopping Iguatemi - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 38161891

Horário:

segunda-feira 12:00 - 16:00 - 18:00 - 22:00

terça-feira 12:00 - 16:00 - 18:00 - 22:00

quarta-feira 12:00 - 16:00 - 18:00 - 22:00

quinta-feira 12:00 - 16:00 - 18:00 - 22:00

sexta-feira 12:00 - 16:00 - 18:00 - 22:00

sábado 12:00 - 16:00 - 18:00 - 22:00

domingo 12:00 - 16:00 - 18:00 - 22:00

Informações adicionais: Lugares/Capacidade total (114), Levar vinhos (permite) (R$ 80)

Resenha por Arnaldo Lorençato

Com família originalmente dedicada ao ramo da moda, o empresário Gabriel Diniz Abrão acertou ao ingressar no segmento de restaurantes. O primeiro de seus lançamentos foi o sucesso Kitchin, que possui duas unidades, uma delas no Shopping JK Iguatemi. Depois veio o Su, no Pátio Higienópolis, e, em plena pandemia, surgiu o Aima, aberto em 24 de julho no Iguatemi. Ainda que tenha nome diferente, a nova unidade traz, digamos, mais do mesmo. Explica-se. O cardápio atrai pela seleção de sashimis e sushis, embora a historinha que se conta seja o foco nas receitas quentes. Foi nessas sugestões que me concentrei na visita ao salão repleto de gente esfuziante e que nem sempre usava máscara para circular — assisti até a um senhor sem a devida proteção dar um abraço no maître. Acomodado no lugar disponível no balcão do bar, eu me dei mal ao provar o quarteto de borrachudas vieiras em crosta de cogumelos a R$ 78,00. Felizmente, o restante da refeição compensou a relação preço/qualidade. A soja verde, chamada de edamame, empanada e frita (R$ 30,00 a porção), é quase viciante. Besuntada em molho de missô caramelado, a barriga de porco crocante vem com vinagrete de cebola-roxa (R$ 46,00). Vale cada caloria. Numa linha moderna, os tacos frios de carne de wagyu chegam numa massa crocante (R$ 40,00 a dupla). Finalizei com o delicioso trio de minichoux cream (R$ 35,00), bombinhas com recheios de matchá, limão-siciliano e chocolate meio amargo.

Informações checadas em setembro de 2020.

    Com família originalmente dedicada ao ramo da moda, o empresário Gabriel Diniz Abrão acertou ao ingressar no segmento de restaurantes. O primeiro de seus lançamentos foi o sucesso Kitchin, que possui duas unidades, uma delas no Shopping JK Iguatemi. Depois veio o Su, no Pátio Higienópolis, e, em plena pandemia, surgiu o Aima, aberto em 24 de julho no Iguatemi. Ainda que tenha nome diferente, a nova unidade traz, digamos, mais do mesmo. Explica-se. O cardápio atrai pela seleção de sashimis e sushis, embora a historinha que se conta seja o foco nas receitas quentes. Foi nessas sugestões que me concentrei na visita ao salão repleto de gente esfuziante e que nem sempre usava máscara para circular — assisti até a um senhor sem a devida proteção dar um abraço no maître. Acomodado no lugar disponível no balcão do bar, eu me dei mal ao provar o quarteto de borrachudas vieiras em crosta de cogumelos a R$ 78,00. Felizmente, o restante da refeição compensou a relação preço/qualidade. A soja verde, chamada de edamame, empanada e frita (R$ 30,00 a porção), é quase viciante. Besuntada em molho de missô caramelado, a barriga de porco crocante vem com vinagrete de cebola-roxa (R$ 46,00). Vale cada caloria. Numa linha moderna, os tacos frios de carne de wagyu chegam numa massa crocante (R$ 40,00 a dupla). Finalizei com o delicioso trio de minichoux cream (R$ 35,00), bombinhas com recheios de matchá, limão-siciliano e chocolate meio amargo.

    Informações checadas em setembro de 2020.