Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Lenda da Broadway, Stephen Sondheim morre aos 91 anos

Compositor foi o maior vencedor de prêmios Tony da história

Por Redação VEJA São Paulo 27 nov 2021, 10h50

O compositor e letrista da Broadway Stephen Sondheim, que ajudou o teatro musical norte-americano a evoluir além do puro entretenimento e alcançar novas alturas artísticas com obras como West Side Story, Into the Woods e Sweeney Todd, morreu nesta sexta-feira (26) em casa, aos 91 anos, de acordo com o jornal New York Times.

Sondheim, que acumulou oito prêmios Tony – o Oscar da Broadway -, começou cedo, aprendendo a arte do teatro musical quando ele era apenas um adolescente com o letrista Oscar Hammerstein II, de A Noviça Rebelde.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse em um tuíte nesta sextasobre Sondheim: “Uma das luzes mais brilhantes da Broadway se apagou esta noite. Que ele descanse em paz”.

A atriz e cantora Anna Kendrick chamou a morte de Sondheim de “uma perda devastadora”.

“Atuar em sua obra tem sido um dos maiores privilégios da minha carreira”, acrescentou Kendrick em redes sociais.

Lin-Manuel Miranda, criador de “Hamilton” e pupilo de Sondheim, descreveu o mestre como o maior letrista de teatro musical.

Continua após a publicidade

Os musicais de maior sucesso de Sondheim incluíram “Into the Woods”, que estreou na Broadway em 1987 e usou contos de fadas infantis para desembaraçar obsessões adultas, o thriller “Sweeney Todd”, de 1979, sobre um barbeiro assassino em Londres cujas vítimas são servidas como tortas de carne, e “A Funny Thing Happened on the Way to the Forum”, de 1962, uma comédia ao estilo “Vaudeville” ambientada na Roma antiga.

“Eu amo tanto o teatro quanto a música, e toda a ideia de chegar a um público e fazê-los rir, fazê-los chorar –apenas fazê-los sentir– é primordial para mim”, disse Sondheim em uma entrevista de 2013 à Rádio Pública Nacional dos EUA.

Vários dos musicais de sucesso de Sondheim foram transformados em filmes, incluindo Caminhos da Floresta, estrelado por Meryl Streep, e “Sweeney Todd”, com Johnny Depp.

Uma nova versão cinematográfica de Amor, Sublime Amor, para a qual Sondheim escreveu a letra da música de Leonard Bernstein, que vai estrear no próximo mês.

(Com informações da Agência Brasil)

Continua após a publicidade

Publicidade