Clique e assine por apenas 6,90/mês

Reportagem antiga de Cesar Tralli viraliza: “Tá vendo aquela gordinha?”

Vídeo publicado no Twitter levou à discussão sobre a TV dos anos 90

Por Redação VEJA São Paulo - 23 jul 2020, 14h54

Uma matéria exibida na TV Globo durante os anos 1990 viralizou nas redes sociais durante esta semana e fez usuários compararem a televisão de décadas atrás com a atual. A reportagem mostra o jornalista Cesar Tralli, um dos principais nomes da emissora, em um shopping falando sobre uma mulher que criou uma empresa de agenciamento de carreiras voltada para “gente feia”.

A jornalista Lillian Witte Fibe, que apresentava o telejornal, chama a matéria: “Dá pra imaginar gente comum, gordinha, careca, míope, ganhando um bom dinheiro pra fazer comercial de TV? Pois é, isso acontece cada vez mais”. Depois Tralli aparece na praça de alimentação de um shopping. “Ninguém aqui tem rosto para capa de revista ou comercial de televisão. Será mesmo?”.

O jornalista para uma moça que passava pelo local e pergunta: “Tá vendo aquela gordinha ali? Acha que ela tem condições de fazer comercial de TV?”, diz ele, enquanto apontava para uma mulher sentada em uma mesa próxima. “Tá louco, essa gorda aí fazendo um comercial de TV?”.

Então o vídeo corta para Tralli novamente. “Quem achar isso, caiu do cavalo. A baixinha, loirinha, gordinha, 80 quilos e com cara de bolacha, descobriu na própria feiura a fonte de renda. Ela não só fez propaganda de TV, como abriu uma agência que só contrata gente feia”. Na sequência ele entrevista a empresária e atriz Shahar Boyayan, que fala sobre o negócio. Confira o vídeo:

A publicação levou a uma discussão sobre a TV brasileira dos anos 90 e às falas ditas na época, impensáveis em um telejornal atual.

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade