Continua após publicidade

Confira como foi o primeiro Prêmio VEJA SP de Melhor Ambiente CASACOR

Nove jurados definiram os vencedores em oito categorias

Oferecimento de: Atualizado em 27 Maio 2024, 21h33 - Publicado em 16 set 2022, 06h00

Quase no finalzinho da CASACOR 2022, que terminou a edição paulistana no domingo (11) com recorde de público — 115 000 visitantes, alta de 43% sobre o ano passado e de 16% sobre 2019, no período pré-pandemia —, foram anunciados os vencedores do primeiro Prêmio VEJA SP de Melhor Ambiente CASACOR. A lista foi revelada pela editora-chefe da revista, Alessandra Balles, na quinta (8), em um coquetel no bar Caracol, dentro da mostra que completou 35 anos.

Os 59 ambientes concorreram em nove categorias. Estreante, Barbara Dundes se emocionou ao receber o prêmio pelo Estúdio Bereshi — e ficou quase sem palavras ao se ver na capa da publicação. “VEJA SÃO PAULO traz um olhar não só da arquitetura, mas mais abrangente, importante para o cenário”, opinou Otto Felix, que ganhou na categoria suíte. Guto Andrade, que recebeu o troféu por Baluwé Exú O’Nan, banheiro público inspirado em Exu, também celebrou. “É uma mensagem de tolerância”, disse. “Conseguimos montar um elenco de profissionais diverso em tudo”, acredita a presidente de Conselho Curador da CASACOR, Livia Pedreira.

Os campeões foram eleitos por Alexandre Sales, Baba Vacaro, Cauê Alves, Guto Requena, Helena Montanarini, Paola Carosella, Pedro Dimitrow, Roberto Fialho e Regina Galvão, que chamou a atenção para a locação, no Conjunto Nacional. “É uma oportunidade de democratizar o design.” O diretor-geral da CASACOR, André Secchin, fez coro. “Estamos em um universo paralelo na Paulista”, disse ele, que anunciou: no ano que vem tem mais — e no mesmo edifício.

GANHADORES 

Melhor loft ou casa: Sertão Portinari, de Nildo José

Melhor cozinha integrada ou espaço gourmet: Casa ETÉ Duratex, da Todos Arquitetura

Continua após a publicidade

Melhor ilha de bem-estar e paisagismo: Senses Hall Deca, de Roberto Migotto

Melhor suíte: Casa LG, de Otto Felix

Melhor uso de obra de arte: Artsy Lounge, de Sig Bergamin, e Um Jeito Novo do Mesmo Jeito, de Marina Linhares

Melhor estúdio: Estúdio Bereshi, de Barbara Dundes

Melhor espaço comercial ou funcional: Cerâmica Brennand, da Metro Arquitetura

Continua após a publicidade

Melhor banheiro público: Baluwé Exú O’Nan, de Guto Andrade

+Assine a Vejinha a partir de 9,90. 

Publicado em VEJA São Paulo de 21 de setembro de 2022, edição nº 2807

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.