Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Masp prepara alterações em estatuto para tentar se reerguer

Aumento do número de conselheiros e novos membros na diretoria estão entre os planos

Por Laura Ming Atualizado em 5 dez 2016, 14h44 - Publicado em 17 abr 2014, 15h44

Com uma dívida de mais de 8 milhões de reais, o Masp prepara alterações no seu estatuto para tentar se reerguer. No próximo dia 29, uma assembleia geral irá ratificar mudanças. Seis novas pessoas devem integrar a diretoria, entre elas Heitor Martins, que foi presidente da Bienal, e deve substituir Beatriz Pimenta Camargo na presidência.

+ Os bastidores do convite para Heitor Martins assumir o Masp

O professor e colecionador Miguel Chaia, o ex-diretor e presidente da Pinacoteca Nilo Cecco, o advogado Alexandre Bertoldi, o vice-Presidente Executivo do Banco Itaú BBA Alberto Fernandes e Flavia Velloso, que tem passagem pelo MAM, também devem integrar a próxima diretoria do museu.

Uma parceria com o Itaú Unibanco também foi anunciada. O banco ajudará na reestruturação financeira a partir de recursos próprios e por meio da Lei Rouanet. Outras novidades incluem a ampliação do conselho para até oitenta membros – quase o triplo do número atual – e a restrição para o número de mandatos consecutivos de cargos da diretoria e do conselho. Atualmente não existem restrições, o que possibilitou que Julio Neves ocupasse a presidência por 14 anos e deixasse a instituição com a imagem muito desgastada em 2008. Se aprovadas, as alterações devem ocorrer em um prazo de sessenta dias.

Continua após a publicidade
Publicidade