Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Igreja que ficou suspensa a 30 metros de altura é reinaugurada na capital

Capela Santa Luzia faz parte do projeto Cidade Matarazzo, nas imediações da Avenida Paulista

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 13 nov 2021, 13h03 - Publicado em 13 nov 2021, 12h55

A Capela Santa Luzia, uma igreja de 1922 localizada na Alameda Rio Claro, a uma quadra da Avenida Paulista, será reinaugurada neste sábado (13). A obra faz pate do complexo Cidade Matarazzo, projeto bilionário que envolve prédios históricos e a construção de um hotel de luxo. O templo católico chegou a ficar abandonado durante 20 anos.

Durante as obras de restauro a Capela chegou a ficar em cima de oito pilares, com um vão de mais de 30 metros de altura. O grande espaço, abaixo da igreja, deverá abrigar um centro de eventos, com cinema.

Imagem mostra igreja suspensa por oito pilastras, com enorme vão abaixo
Capela de Santa Luzia: apoiada por oito colunas de concreto com 60 metros de profundidade Alexandre Battibugli/Veja SP

Imagens sacras foram restauradas e os afrescos originais poderão ser vistos pelos visitantes. Um elemento contemporâneo foi incorporado ao projeto: um vitral feito pelo artista Vik Muniz. A capela foi construída em 1922 por iniciativa de Virginia Matarazzo, cunhada do industrial Francisco Matarazzo.

A missa para a entrega da capela será realizada a partir das 17h, mas será fechada para convidados. O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, vai conduzir a cerimônia. A abertura ao público deve ocorrer nas próximas semanas.

Continua após a publicidade

Imagem mostra interior de igreja, com teto abobadado e vitral
Interior da Capela Santa Luzia Cidade Matarazzo/Divulgação

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade