Clique e assine por apenas 6,90/mês

Fotógrafo retrata o cotidiano dos bombeiros da cidade

Alberto Takaoka esteve em 5 000 chamadas e contabilizou mais de 3 milhões de cliques

Por Barbara Öberg - Atualizado em 14 Feb 2020, 16h01 - Publicado em 15 Jun 2018, 06h00

Expostas no Conjunto Nacional no último mês e exibidas nas páginas do livro Heróis de Fogo (150 reais), as imagens do fotógrafo Alberto Takaoka mostram o cotidiano arriscado dos bombeiros. A relação entre o engenheiro e a corporação começou em 2007, na época do acidente com o avião da TAM no Aeroporto de Congonhas. Impressionados com os cliques, os agentes lhe deram passe livre para fotografar as ocorrências.

Alberto Takaoka/Veja SP

Além de incêndios, ele registrou acidentes de automóveis, ameaças de suicídio, salvamento de pessoas soterradas e desabamentos de edificações. Em dez anos, esteve em 5 000 chamadas e contabilizou mais de 3 milhões de cliques e trinta câmeras estragadas. “O incêndio do Memorial da América Latina, em 2013, e dos seis tanques de combustível em Santos, em 2015, foram marcantes para mim”, lembra.

Alberto Takaoka/Veja SP
Publicidade