Fotógrafo retrata o cotidiano dos bombeiros da cidade

Alberto Takaoka esteve em 5 000 chamadas e contabilizou mais de 3 milhões de cliques

Expostas no Conjunto Nacional no último mês e exibidas nas páginas do livro Heróis de Fogo (150 reais), as imagens do fotógrafo Alberto Takaoka mostram o cotidiano arriscado dos bombeiros. A relação entre o engenheiro e a corporação começou em 2007, na época do acidente com o avião da TAM no Aeroporto de Congonhas. Impressionados com os cliques, os agentes lhe deram passe livre para fotografar as ocorrências.

 (Alberto Takaoka/Veja SP)

Além de incêndios, ele registrou acidentes de automóveis, ameaças de suicídio, salvamento de pessoas soterradas e desabamentos de edificações. Em dez anos, esteve em 5 000 chamadas e contabilizou mais de 3 milhões de cliques e trinta câmeras estragadas. “O incêndio do Memorial da América Latina, em 2013, e dos seis tanques de combustível em Santos, em 2015, foram marcantes para mim”, lembra.

 (Alberto Takaoka/Veja SP)

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s