Clique e assine por apenas 6,90/mês

Economia Criativa ganha documentário e reforça a importância do setor

O média-metragem percorreu o país mostrando a vida dos vencedores da terceira edição do prêmio Brasil Criativo

Por Mariani Campos - Atualizado em 15 set 2020, 17h59 - Publicado em 15 set 2020, 17h56

Lançado no início deste mês, o BRASIL CRIATIVO.DOC rodou por todo o país contando a trajetória dos doze empreendedores e negócios vencedores da terceira edição do Prêmio Brasil Criativo, idealizado pelo psicólogo Lucas Foster. É a premiação oficial da Economia Criativa brasileira, com nomes familiares entre os ganhadores, como Elo7 e JuicyBazar.

Gravado antes da pandemia, o documentário visitou as cidades dos premiados para entender a realidade de cada empreendedor. “Poder viajar o Brasil e conhecer pessoas que fazem a diferença no meio em que estão inseridas é algo muito gratificante. Coloquei meu olhar e coração nesse projeto para transmitir um pouco do que pude vivenciar, para que todos pudessem não só ver, mas realmente se inspirar e sentir o quão lindo é esse Brasil Criativo”, declara Kaio Garcia, diretor do documentário.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Confira os vencedores em cada uma das doze categorias:

Cidades.CO (arquitetura) – plataforma de engajamento para que as pessoas possam exercer seu protagonismo social tornando espaços mais humanos e acessíveis.

Festival do Teatro Brasileiro (artes cênicas) – o festival percorre o Brasil para difundir a cultura do teatro há mais de 20 anos.

Cultura Hip Hop nas Escolas (música) – comandado por Chiquinho Divilas, o projeto usa o hip hop para democratizar a arte nas escolas públicas.

Acervo da Laje (patrimônio) – um acervo de arte sobre o subúrbio ferroviário de Salvador, que também expõe e divulga artistas da periferia da capital baiana.

Tem que ter (publicidade) – banco de imagens online voltado para a representatividade LGBT+

ter.a.pia (editorial) – canal do YouTube onde mais de 60 histórias de vida diversas foram contadas enquanto as pessoas lavam a louça. Foram entrevistados no episódio Lavar louça como terapia, do podcast Jornada da Calma

Continua após a publicidade

Elo7 (expressões culturais) – plataforma marketplace para venda de produtos autorais de criadores de todo o Brasil.

JuicyBazar (moda) – bazar de roupas que trabalha a economia circular na região da Baixada Santista.

Setor WLAB (design) – laboratório pop-up que alinha codificação criativa com eletrônica têxtil.

Game Jam + (audiovisual) – uma copa do mundo de desenvolvimento de jogos independentes nascida no Brasil.

Giulia para Surdos (pesquisa e desenvolvimento) – aplicativo que traduz placas, embalagens e sinais de locais públicos de lazer e turismo para libras.

Inventeca StoryMax (tecnologia da informação) – projeto que deixa a leitura mais atraente para crianças e adultos através de app books.

O documentário já está disponível na íntegra no YouTube. Assista ao trailer:

Mas afinal, o que é economia criativa?

A Economia Criativa é baseada em projetos e atividades cuja a principal matéria-prima é a criatividade e a capacidade intelectual, sendo o processo de criação tão importante quanto o produto final. É um setor estratégico para o desenvolvimento e para a inovação da economia brasileira: segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), o PIB Criativo foi responsável por 2,64% do total, gerando mais de 1 milhão de empregos através de 260 mil negócios formais.

Continua após a publicidade
Publicidade