Clique e assine com até 89% de desconto

Como transformar dor em amor

Fernanda Figueiredo compartilha como a experiência de falar sobre o luto despertou a vontade de escrever cartas de amor

Por Helena Galante Atualizado em 4 Maio 2020, 18h43 - Publicado em 4 Maio 2020, 00h10

Quem nunca sentiu uma emoção tão dolorida que achou quer era melhor nem falar sobre ela? Fernanda Figueiredo aprendeu que isso não precisa ser assim. Ela é uma das fundadoras da plataforma digital Vamos falar sobre o luto?, ao lado de Cynthia Almeida, Rita Almeida, Sandra Soares, Amanda Thomaz, Gisela Adissi e Mariane Maciel. “Há uma beleza humana que nasce da dor. Quando você está de luto, está no seu momento mais exposto. Mas é justamente quando expressa o melhor do amor, por não ter armadura”, contou Fernanda para Helena Galante no episódio #47 do podcast Jornada da Calma.

Ela já leu mais de 3.000 e-mails de pessoas que compartilharam seus depoimentos sobre o contato com a morte. Todo esse contato levou Fernanda a uma conclusão: “As pessoas têm um potencial muito bonito de amar, mas elas expressam muito menos do que poderiam”. Da vontade de entregar cartas de amor para as pessoas junto com um pouquinho da natureza que tanto lhe faz bem surgiu a marca @ecoar_amor. Ela compartilha ainda como lidou com momentos de quebra em sua trajetória e fala sobre o momento geral de ruptura atual . “Estamos vivendo um luto e as pessoas estão percebendo a importância de expressar os seus sentimentos. É bom falar”

Publicidade