Clique e assine por apenas 5,90/mês

Cauan dá entrevista direto de hospital e diz que chegou a querer morrer

Ela falou sobre os vídeos em que aparece zombando da Covid-19: "Eu falava aquilo mesmo, eu era muito insensato", disse

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 25 ago 2020, 11h22 - Publicado em 25 ago 2020, 11h01

O sertanejo Cauan Máximo, que foi internado e chegou a ficar em estado grave na UTI por conta da Covid-19, participou do Encontro com Fátima Bernardes nesta terça-feira (25). Ainda no hospital, ele falou sobre os dias difíceis de internação e revelou que se sente melhor.

“Ontem saí da UTI após 10 dias internado (…) Eu não se vocês souberem, tive um comprometimento de 75% dos pulmões”, disse. Ele falou que começou a melhorar.  “Tive a oportunidade de vir pro quarto, graças a Deus to bem”.

Cauan falou ainda que em um certo momento chegou a querer morrer. “Já sabia que se fosse [para o hospital] ia ter que ficar internado.Tive dois momentos muito difíceis que fiquei com muito medo, não sei nem explicar o que sentia naquele momento. Pensava que se morresse era mais vantagem. Deus me deu muita força. Veio uma força interior dentro de mim e veio mudando. Deus curou muita coisa.”

“Eu não consigo explicar, cheguei pro meu irmão e falei: ‘Fernando, me ajuda, cara. O que eu faço?’. Ali eu tinha certeza que eu não tinha mais saída. É até estranho, me deu uma coisa ruim, mas parecia que eu preferia morrer”, continou.

O sertanejo reavaliou a vida durante o período e chegou a dizer que hoje ama os filhos. “É até estranho falar isso, mas eu não amava meus filhos. Desculpe a sinceridade.” Segundo ele, o momento foi de reflexão e oportunidade para controlar a ansiedade.

Em vídeos que circularam na internet, ele apareceu zombando da Covid-19. “Eu falava aquilo mesmo, eu era muito insensato”, disse ele, que em vários momentos se emocionou. “Eu agradeci a Deus pelo que passei, acho que precisava disso”, falou. Cauan passa por exames e pode ter previsão de alta hospitalar em breve, disse o irmão, que é médico.

Os pais de Cauan também estão internados com a doença.

Continua após a publicidade
Publicidade