Clique e assine por apenas 6,90/mês

A tradicional Peixaria Mitsugi, na Liberdade, ganha novidades

Investimento na revitalização do espaço tem dado certo e atrai público moderninho

Por Gabrielli Menezes - Atualizado em 17 Jul 2017, 14h18 - Publicado em 13 Jul 2017, 18h38

Todas as manhãs, o sushiman-chefe da Peixaria Mitsugi, na Liberdade, prova parte dos 80 quilos de salmão que chegam frescos do Chile três vezes por semana. Também experimenta atum, linguado, robalo… Pelo sabor e textura, decide se os pescados estão bons para ser vendidos em formato de posta ou de sashimi. Apesar de a prática ter raiz na cultura nipônica, é o maranhense Antônio Kleber da Silva, de 47 anos, que executa a função com maestria há duas décadas.

Parte da clientela não gosta nem de arriscar a sorte com outro funcionário. “Tem quem chegue aqui e pergunte: o Antônio está? Não? Então, volto depois”, conta, orgulhoso. O nordestino, que nunca provou o sashimi de outro lugar, foi formado pelo japonês Sozaburo Mitsugi. Ele abriu o negócio na Rua Galvão Bueno há quarenta anos e comandou-o até sua morte, em 2012.

No velório do mestre, o pupilo tornou-se responsável por preparar as comidas para a comunidade oriental. “O pessoal ficou impressionado com a semelhança do meu trabalho e o do seu Mitsugi.”

Peixaria renovada: oito mesinhas e um balcão Reinaldo Canato/Veja SP

No início, o tradicional endereço entregava os sashimis em embalagens de isopor para que os clientes saboreassem em casa. Em março, o negócio passou por uma transformação. Antigo cliente, o psicanalista Luis Fernando Santos comprou o espaço e investiu 300 000 reais em uma revitalização. O endereço ganhou estrutura de restaurante, com oito mesinhas e um balcão, possibilitando assim que os frequentadores degustem os peixes ali mesmo. Uma pessoa gasta por lá, em média, 40 reais com arroz, peixe e os 10%.

Continua após a publicidade

O local passou a abrir também à noite. Da fase antiga, ficaram apenas a decoração (na qual brilha um neon à moda antiga) e, é claro, o chef Silva. O cardápio recebeu drinques como o gim-tônica feito com o destilado da casa (25 reais). O ponto instalado nos fundos de uma galeria pouco atraente, com ares de “descoberta”, ajudou a levar um público jovem e moderninho para lá. A turma se junta aos moradores do bairro oriental. “Desde a mudança, nossas vendas cresceram dez vezes”, diz Santos.

Em tempo: após a publicação desta reportagem, o restaurante passou a atender somente mediante reservas devido ao grande movimento. A peixaria continua funcionando normalmente.

Peixaria Mitsugi. Rua Galvão Bueno, 364, Liberdade, ☎ 3567-7670. 8h30/16h (sex. e sáb. também à noite, 19h30/23h; fecha dom. e seg.).

Publicidade