Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Seis bares com pegada rock and roll

Uma lista do barulho para quem curte o estilo roqueiro

Por Saulo Yassuda e Fábio Galib Atualizado em 5 Maio 2017, 18h51 - Publicado em 5 Maio 2017, 18h50

Cão Véio. Jurado no reality show culinário MasterChef Brasil, Henrique Fogaça é um dos donos do pequeno bar. O lugar é embalado por trilha sonora que vai do punk ao hard rock — mas em volume comedido para não atrapalhar a conversa.

Mandíbula. O lugar (foto) abre às 18h, quando o público começa a chegar para curtir as festinhas com DJs de rock regadas a gim-tônica (R$ 22,00). Como o salão de onde soam The Clash e afins é pequeno, a moçada se acomoda do lado de fora.

Moby Dick. Enquanto o rock clássico rola solto, seja nas caixas de som, seja ao vivo, o pessoal investe em bons bebericos. É o caso do especial do titio (R$ 26,90), que muda ao sabor do dia — pode ser, por exemplo, uma caipirinha com carambola colhida na vizinhança.

O’Malley’s. Os múltiplos ambientes do longevo pub ficam apinhados de pessoas, entre elas muitos gringos que paqueram e bebem chope London Pride (R$ 23,00). No palco, em um salão dos fundos, dá para curtir shows até altas horas.

Razzmatazz. No bar, decorado com capas de discos, escuta-se uma boa trilha sonora, focada sobretudo no rock dos anos 90. Muitos dos frequentadores, contudo, elegem a varanda para bebericar, em pé mesmo, uma cervejinha como a Heineken (R$ 10,00 a long neck).

Underdog. Um dos sócios da casa é o guitarrista Jão, da banda Ratos de Porão. A trilha roqueira, pesadona, é produzida sob medida para o público do lugar, que devora as pedidas da churrasqueira. Entre as melhores está o ótimo hambúrguer de costela bovina (R$ 20,00).

Continua após a publicidade

Publicidade