Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Humberto Abdo (Maria Carolina Matheus da Silva) Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Homem acusa Raí de tê-lo chamado de ‘vagabundo’ e processa ex-jogador

O ex-dirigente do São Paulo teria desferido a ofensa ao gerente José Carlos dos Santos após ônibus da equipe ter sido apedrejado por torcedores

Por Sérgio Quintella Atualizado em 14 jan 2022, 00h02 - Publicado em 14 jan 2022, 06h00

Um dos maiores ídolos da história do São Paulo, o ex-jogador Raí, conhecido dentro e fora dos gramados pela fala mansa e pela educação, está sendo processado por difamação por um funcionário do clube que diz ter sido chamado de “vagabundo” por ele.

+ Federação confirma limite de público de 70% em estádios de futebol

Há um ano, o ônibus da equipe foi apedrejado por torcedores descontentes com a fase do time. Segundo essa versão, quando o veículo desembarcou no Morumbi, Raí, então diretor, se dirigiu a José Carlos dos Santos, que atuava como gerente, e desferiu a ofensa, culpando-o pelo episódio.

Na ação, Santos quer saber por que Raí lhe atribuiu o dolo pela emboscada e por que foi chamado de “vagabundo”. “Não há como negar que as vidas profissional, pessoal, familiar e social do requerente foram maculadas e estão expostas como ferida aberta, trazendo dor moral, espiritual e física intensas”, escreveu seu advogado, João Gilberto, na ação.

Procurado, Raí disse, em nota, que o ataque ao ônibus foi um evento de grande tensão para todos e que o processo surpreende por não condizer com o comportamento do ex-jogador no triste episódio

+Assine a Vejinha a partir de 12,90. 

Publicado em VEJA São Paulo de 19 de janeiro de 2022, edição nº 2772

Continua após a publicidade

Publicidade