Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pergunte ao Doutor Por Blog

Lixar a sola do pé ajuda a deixá-lo menos áspero?

Dermatologista alerta para os perigos de lixar a pele dos pés com frequência

Por Mariana Gonzalez Atualizado em 6 mar 2017, 14h31 - Publicado em 3 mar 2017, 13h12

Verão, com temperatura média acima dos 30ºC: época perfeita para deixar de lado os sapatos fechados e preferir as sandálias e rasteirinhas, muito mais refrescantes. É comum que, nessa época do ano, a sola do pé fique áspera e grossa; mas é preciso ter cuidado na hora de lixá-la.

O dermatologista Claudio Wulkan, que atua no Hospital Albert Einstein e é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, dá orientações sobre a melhor maneira de fazer isso. 

“Lixar a sola do pé realmente ajuda a deixá-lo menos áspero, mas isso deve ser feito de preferência com pedra-pomes e apenas de vez em quando”, recomenda Wulkan. “Se lixar muito, a pele pode ficar muito fina e desprotegida. Assim, há o risco de sentir desconfortos e até dores ao calçar sapatos fechados”, comenta. A frequência correta varia de pessoa para pessoa, mas o ideal é que não seja mais que uma vez por semana.

Pessoas com diabetes, alterações vasculares periféricas, problemas venosos ou arteriais devem ficar atentas e consultar um médico antes de fazer esse procedimento.

Continua após a publicidade

Segundo o dermatologista, a espessura da sola do pé pode ser uma condição genética, mas também é influenciada pelos hábitos de cada um. Ele cita o exemplo dos índios, que estão acostumados a andar sem sapatos, têm a pele dos pés bem grossa e raramente se machucam.

No caso de calos nos pés, eles podem ser lixados ou até cortados com pequenos bisturis, de acordo com o médico. Se, depois disso, voltarem a aparecer, é bom procurar um dermatologista ou ortopedista. Esse profissional pode indicar uma palmilha especial ou outra forma de evitar as calosidades.

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade