Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pergunte ao Doutor Por Blog

Leite pode ajudar na cura da gastrite?

A gastrite é um mal que atinge milhões de pessoas no mundo todo. Os tipos mais comuns encontrados por aí são a gastrite aguda, que normalmente é causada pela presença da bactéria Helicobacter pylori no estômago, e a gastrite nervosa, que está associada ao estado emocional do doente, quando o mesmo passa por situação de medo, irritabilidade […]

Por Andreza Monteiro Atualizado em 25 fev 2017, 21h52 - Publicado em 29 set 2016, 17h46

gastrite

A gastrite é um mal que atinge milhões de pessoas no mundo todo. Os tipos mais comuns encontrados por aí são a gastrite aguda, que normalmente é causada pela presença da bactéria Helicobacter pylori no estômago, e a gastrite nervosa, que está associada ao estado emocional do doente, quando o mesmo passa por situação de medo, irritabilidade e ansiedade.

É comum ouvirmos falar de receitas caseiras que aliviam ou até curam a gastrite, na cultura popular. Uma delas é sobre a influência do leite no auxílio do processo de cura da doença. Por isso, conversamos com o doutor em gastroenterologia André Zonetti de Arruda, médico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, para sabermos se é mito ou verdade que o leite pode ajudar na cura da gastrite. Veja abaixo a explicação do especialista:

+ Grávida pode comer gengibre?

“Bom, o primeiro ponto importante é definir o que é realmente a gastrite. Do ponto de vista médico, gastrite é uma inflamação do exame anatomopatológico da mucosa gástrica, frequentemente relacionado à infecção provocada pela bactéria H. Pylori (Helicobacter pylori) e com pouca relação com sintomas de dor epigástrica ou queimação. Já a população em geral define gastrite relacionando aos sintoma e à dor caracterizada como “queimação” na região epigástrica (superior do abdômen). A respeito do leite, posso dizer que ele não tem qualquer efeito anti-inflamatório no estômago e, consequentemente, não cura a gastrite. Mas por ser levemente alcalino (PH 6,8), tem uma capacidade de aliviar os sintomas. Como o PH gástrico é bem abaixo desse valor, a sua capacidade ‘tamponante’ é bastante limitada, ainda que possatrazer algum alívio momentâneo na sensação de queimação de maneira semelhante ao uso de antiácidos convencionais.”

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês