Imagem Blog

São Paulo nas Alturas

Por Raul Juste Lores
Redator-chefe de Veja São Paulo, é autor do livro "São Paulo nas Alturas", sobre a Pauliceia dos anos 50. Ex-correspondente em Pequim, Nova York, Washington e Buenos Aires, escreve sobre urbanismo e arquitetura
Continua após publicidade

Edifício projetado por Franz Heep é exemplo de otimização do espaço

O predinho na esquina das ruas Augusta e Antônio Carlos não seria construído sob a legislação de hoje

Por Raul Juste Lores
Atualizado em 30 jul 2019, 18h13 - Publicado em 21 jun 2019, 06h00

Projetado em 1953 pelo arquiteto Franz Heep, o predinho na esquina da Augusta com a Antônio Carlos é prova de quanto nossa legislação regrediu. A área construída tem quase oito vezes o tamanho do pequeno terreno, de 650 metros quadrados. Com essa otimização de espaço, couberam dezenas de apartamentos de cinco tamanhos (entre 30 e 90 metros quadrados).

A área construída tem quase oito vezes o tamanho do pequeno terreno (Raul Juste Lores/Veja SP)

Sem nenhum recuo frontal ou lateral, o térreo abriga vários comércios, de café a restaurante, mantendo viva aquela calçada em horários elásticos. As leis posteriores limitaram a ocupação dos lotes, espichando os prédios para cima e exigindo recuos, habitualmente fechados por grades ou muros.

Predinho projetado em 1953 pelo arquiteto Franz Heep (Raul Juste Lores/Veja SP)

Pelas regras atuais, esse mesmo terreno comportaria um prédio com um quarto do tamanho. Deixando tudo mais caro, ou inviável. Vários lotes estreitos acabaram virando estacionamentos — mesmo com a alta demanda por moradia em áreas centrais.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 26 de junho de 2019, edição nº 2640.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.