Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Padre Fábio de Melo desabafa sobre pânico no “Fantástico”

"Estou bem melhor, graças a Deus. Medicado e vivendo um processo de recuperação diário", revelou o religioso em entrevista que emocionou espectadores

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 21 ago 2017, 12h58 - Publicado em 21 ago 2017, 12h23

Após desabafar sobre sua luta contra a síndrome de pânico, o padre Fábio de Melo se emocionou ao falar sobre o dia a dia com a doença no Fantástico deste domingo (20): “Eu estava pousando em Fortaleza, no fim de julho. Estava bem, mas senti um sintoma semelhante ao que tive a dois anos atrás. Não tive vontade de sair do avião“, revelou o religioso — clique aqui para assistir ao momento.

Peguei o medicamento, que já fica na bolsa, desci e entrei no hotel com sensação de desespero e mal estar. Quando cheguei na segunda em casa, eu desabei. Me escondia debaixo da cama, tamanho era o pavor que eu sentia“, contou. F

Fábio de Melo também revelou que está contando com a ajuda da mãe para superar a fase difícil: “Teve um dia que meu desespero estava tão grande que eu não queria falar com outra pessoa sem ser ela. Eu sou o padre Fábio de Melo, mas continuo sendo o Fabinho para a minha mãe“, disse.

O religioso também admitiu que as dificuldades da doença o fizeram questionar a própria fé: “Abalou muito. Foram dias que eu decidi tanta coisa rapidamente. Eu pensava que não queria mais ser padre. Pensava: ‘não tenho mais coragem de enfrentar as pessoas, de ser quem eu sou. Eu tenho que pensar o tempo todo que eu vou dar conta“.

Fábio também tranquilizou os fãs: “Estou bem melhor, graças a Deus. Medicado e vivendo um processo de recuperação diária. Sei que é por causa da química que está em mim. O próximo passo é a análise. Tenho muita humildade para dizer que não estou inteiro. Estou trabalhando e não posso parar porque parar hoje é deixar a Síndrome do Pânico tomar conta de mim“, afirmou o religioso. Na internet, fãs do padre comentaram a entrevista. Confira a repercussão: 

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Dê sua opinião: E você, o que achou do desabafo do religioso? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.