Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Após comentário, Otaviano Costa defende Flávia Alessandra

Uma seguidora questionou as "intenções" da atriz, que está no Líbano participando do Movimento Amor Sem Fronteiras e visitando crianças refugiadas

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
17 abr 2017, 11h28

A atriz Flávia Alessandra está no Líbano participando do Movimento Amor Sem Fronteiras, que ajuda crianças refugiadas de zonas de guerra. Neste domingo (16) de Páscoa, ela fez uma visita a um dos centros comunitários onde os jovens vivem e aproveitou a oportunidade para divulgar a causa em seu perfil no Instagram. Uma seguidora, no entanto, ironizou a atitude da famosa.

Mas foi aí para fazer alguma coisa em prol deles ou foi só para tirar foto mesmo?“, comentou a mulher. Quem não aceitou a crítica foi o apresentador Otaviano Costa, marido de Flávia Alessandra, que resolveu rebater a mensagem: “Por que partir de um olhar maldoso? Por que acreditar que há algo maior que o interesse em fazer o bem, não importa a quem? Neste domingo de Páscoa, reflita se não são os seus princípios e intenções que andam precisando de questionamentos“, comentou.

Esta sua frase reflete um mal comum, cada vez mais disseminado pela internet: o de julgar o próximo. Ela está numa empreitada maravilhosa humanitária com muitos outros e quanto mais fotos (obviamente ‘menores’ que as ações realizadas), maior é a repercussão e a disseminação do que anda acontecendo neste mundo, onde crianças refugiadas, traumatizadas e sobreviventes do horror da guerra, sem seus pais (muitos órfãos), país e sem perspectiva, vivem em acampamento de refugiados, em busca somente de amor“, desabafou. Confira o clique original: 

View this post on Instagram

Páscoa com fé @movimentoamorsemfronteiras #criancasrefugiadas #amorsemfronteiras #amor

A post shared by Flávia Alessandra 🅰️+ (@flaviaalessandra) on

Continua após a publicidade

E, se você quiser saber mais sobre o que ela e outros andam fazendo por lá e por aqui no Brasil, para ajudar a amenizar a vida destas crianças, veja o perfil @amorsemfronteiras. Aqui, ali, no lixão de Gramacho ou no Líbano, vejo como você pode ajudar e pare de julgamentos. O homem que hoje lembramos e saudamos com amor, morreu julgado e crucificado. Viva a lição que ele nos deixou. Boa tarde“, completou Otaviano Costa.

Dê sua opinião: E você, o que achou da resposta de Otaviano Costa? Deixe seu comentário e aproveite para  curtir nossa página no Facebook!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.