Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Menina de 7 anos tem queimaduras após fazer tatuagem temporária

O irmão mais velho da criança também fez uma tattoo, mas reclamou de coceira após o atendimento e o desenho foi removido de seu braço imediatamente

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 17 ago 2017, 19h37 - Publicado em 17 ago 2017, 19h30

Uma menina de apenas 7 anos de idade sofreu dolorosas queimaduras químicas após fazer uma tatuagem temporária durante viagem ao Egito. Madison Gulliver estava aproveitando as férias com a família quando recebeu a autorização do pai, Martin, para fazer uma tattoo de henna no braço no hotel quatro estrelas onde a família estava hospedada.

Não demorou muito até que a criança começasse a reclamar de coceira e dor no local onde o desenho foi feito. Em pouco tempo, a tatuagem estava coberta por dolorosas bolhas d’água. A família, então, encaminhou a menina até o hospital, onde as bolhas precisaram ser cortadas pela equipe médica especializado em queimaduras, deixando-a com cicatrizes por todo o braço.

Martin Gulliver, de 50 anos, revelou que a experiência foi traumática para a criança: “Ela provavelmente terá essa cicatriz para sempre após fazer uma tatuagem temporária om henna preta. A tattoo foi feita no lobby do hotel e eles alegam que a culpa não é da henna, mas sim a da pele da minha filha“, revelou o gerente ao The Daily Mail.

Ela tem bolhas dos seus dedos ao cotovelo e está sofrendo muito com a dor. Nós não fazíamos ideia do perigo e eu acredito que eles deveriam informar os hóspedes em um folheto“, argumentou o homem.

Continua após a publicidade

Muitas tatuagens de henna contêm altos níveis de uma tintura tóxica. A pasta usada para fazer as tattoos pode conter um ingrediente chamado parafenilenodiamina, usado em algumas tinturas de cabelo — e ilegais para o uso na pele. “Eu me responsabilizo pelas dores dela porque eu não sabia nada a respeito, mas também acredito que é culpa do hotel por estar usando químicos perigosos em crianças. Nós também acreditamos que os agentes de viagem deveriam dar mais informações sobre o assunto“, desabafou Martin.

Após o susto, eles querem alertar outros pais para os perigos das tatuagens temporárias. A pior parte? A “escala” no hospital com a pequena Madison não foi a única da família durante a viagem: na segunda semana das férias, a mulher de Martin, Sylvia, de 43 anos de idade, precisou ser levada às pressas para o centro médico após contrair uma infecção na bexiga. Ela se recuperou, mas precisou passar dois dias na unidade de saúde. O paizão, então, queria retribuir os filhos pelo bom comportamento, permitindo que eles fizessem tatuagens temporárias.

O filho mais velho do casal, Sebastian, de 9 anos de idade, reclamou imediatamente de coceira, então o desenho foi removido de seu braço. Madison, no entanto, não teve tanta sorte: sua tatuagem só começou a mostrar a irritação quando a família já tinha voltado para casa.

Continua após a publicidade

Em uma primeira visita ao hospital, os médicos deram um creme com esteroides para a família, com a orientação de passá-la na área afetada. O tratamento, no entanto, não foi o suficiente. Foram necessárias cinco visitas ao centro médico para que ela fosse encaminhada a um especialista: “Nós começamos a entrar em pânico. Eles nunca tinham visto nada como aquilo e cada vez que nós íamos ao hospital eles pronto-socorro eles tentavam novas estratégias, mas ela foi ficando cada vez pior“, desabafou o pai da criança.

Após o tratamento inicial, Madison foi encaminhada para o centro responsável por tratar de cicatrizes e precisará usar um curativo com pressão pelos próximos seis meses para minimizar as marcas em seu braço.

O hotel se desculpou pelo incomodo e revelou que não oferece mais o serviço de tatuagens no local. “Em nome do dono do centro de beleza, nós nos desculpamos novamente pelo o que aconteceu com a sua filha e não queremos que isso aconteça novamente. Nós sabemos que isso não ajuda a sua filha, mas nós desejamos que ela melhore logo“, diz o comunicado divulgado pelo The Daily Mail.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história compartilhada pela família? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.