Imagem Blog

Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Continua após publicidade

Ingerir colágeno buscando melhoras na flacidez faz mal? Entenda as indicações e os limites da proteína

Cinco de cada cinco mulheres que atendo me questionam sobre o colágeno e seus benefícios para a flacidez, rugas e celulite. No entanto, a busca constante por milagres muitas vezes indu ao erro. É importante deixar claro que o envelhecimento é um processo natural que atinge todo o organismo. A pele, por exemplo, passa a […]

Por VEJA SP
3 dez 2014, 10h00

oiuoh

Cinco de cada cinco mulheres que atendo me questionam sobre o colágeno e seus benefícios para a flacidez, rugas e celulite. No entanto, a busca constante por milagres muitas vezes indu ao erro.

É importante deixar claro que o envelhecimento é um processo natural que atinge todo o organismo. A pele, por exemplo, passa a apresentar rugas e flacidez devido a alterações moleculares — entre elas, inclusive, podemos citar as modificações do próprio colágeno, uma proteína fundamental para o tecido conjuntivo. Além disso, a produção deste elemento também diminui com a idade.

Os produtos com colágeno, como cremes para a pele, não funcionam — as moléculas das fórmulas de cosméticos são tão grandes, que não conseguem penetrar na pele e, por isso, ficam na sua superfície até que sejam lavadas. Ou seja: o alto custo dos produtos não implica em bons resultados. Já o colágeno utilizado vira oral também é ineficaz para melhorar a flacidez (por ser uma proteína, o organismo acaba digerindo o elemento e seus aminoácidos podem ser desviados para outras funções, que não estruturar a pele).

Continua após a publicidade

A boa notícia é que estudos recentes conseguiram provar que o colágeno tipo 2 estimula o crescimento de cartilagem, principalmente se associado a outro elemento denominado condroetina — que ajuda na recuperação de lesões, em especial a dos atletas.

“Ingerir colágeno buscando melhoras na flacidez faz mal?” Não: estudos mostram que, desde que ingeridos em quantidades adequadas, o consumo não traz efeito colaterais e pode sim ajudar a aumentar a saciedade, mas não a flacidez. Portanto, se você quiser incluir o colágeno como suplemento, consulte seu nutricionista para saber a quantidade ideal para você — com o objetivo de sentir maior saciedade principalmente, e não buscando a cura para a flacidez. Para isso, exercício e dedicação são imbatíveis.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.