Imagem Blog

Notas Etílicas - Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Saulo Yassuda
O jornalista Saulo Yassuda cobre cultura e gastronomia. Faz críticas de bares na Vejinha desde 2014. Dá pitacos sobre vinhos, destilados e outros assuntos
Continua após publicidade

Bar do Itaim Bibi sofre “golpe do bolinho”: “coisa mais bizarra”

Homem apareceu no estabelecimento para entregar acepipes que não haviam sido encomendados pelos proprietários

Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 3 ago 2023, 17h42 - Publicado em 2 ago 2023, 00h46

Tem um novo golpe na praça. Eu, pelo menos, não conhecia (e muita gente com quem falei também não). É o golpe do bolinho. Assim apelidou a chef vítima desse truque na segunda (31) em seu bar, no Itaim Bibi. “Estou absurdada!”, disse ela em uma live em sua rede social.

Segundo Nora Brass, um senhor “baixinho e gordinho” apareceu por volta das 17h no recinto, em uma discreta via do nobre bairro, entregando três sacos de bolinho de bacalhau congelado.

“Ele falou que tinha que entregar esses bolinhos e tinha que receber, ele sabia o valor e tinha que ser em dinheiro. Só que a gente tinha feito fechamento de caixa, não tinha nada no caixa”, narrou a cozinheira. “Estranhei porque ele sabia o nome do meu sócio”, me contou ela nesta terça (1º).

Nem ela nem o sócio estavam no local. Uma funcionária que foi surpreendida pela visita inesperada ligou para a chef a fim de confirmar a encomenda e saber como realizaria o pagamento. O senhor, então, avisou que tinha que fazer outras entregas e que voltaria depois.

Continua após a publicidade

Mas, nesse ínterim, ele acabou afanando o celular do bar e saiu numa disparada. “Em desabalada carreira.” O segurança da rua tentou alcançá-lo e não conseguiu. “Era um celular velhinho de tudo, um Moto G6 que usávamos só pra Spotify e calculadora”, conta Nora. “O foco do golpe acho que era receber o pagamento pelos bolinhos.”

“Foi a coisa mais bizarra do mundo: só colou aqui, deixou três quilos de coxinha e levou o celular do bar embora”, resumiu.

Como Nora revelou, o petisco, na verdade, era coxinha. E a dúvida que fiquei foi: teria Nora as provado? “Não”, ela respondeu. “Fiquei com receio de estar zoada com alguma coisa e também já estava toda descongelada”, afirma. Melhor assim.

Continua após a publicidade

É triste, mas o golpe se repete e nem sempre dá certo. Quem também passou por uma situação semelhante foi o chef Rômulo Morente, do bar Moela. No mês passado, um homem apareceu na unidade de Pinheiros do boteco, citou o nome do cozinheiro e alegou para o gerente que havia um pedido de bolinhos a ser entregue. Como a resposta ao visitante foi a de que não haviam encomendado nada, o falso entregador foi embora de mãos abanando. “Tinha bastante gente trabalhando no horário, senão acho que ele teria tentado pegar algo”, acredita Morente.

BAIXE O APP COMER & BEBER E ESCOLHA UM ESTABELECIMENTO:

IOS: https://abr.ai/comerebeber-ios
ANDROID: https://abr.ai/comerebeber-android

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.