Imagem Blog

Na Plateia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Indicações do que assistir no teatro (musicais, comédia, dança etc.)
Continua após publicidade

“Jardim de Inverno”: um drama para quem gosta de teatro em sua essência

Marco Antônio Pâmio dirige Andréia Horta e Fabrício Pietro em versão do romance "Revolutionary Road", de Richard Yates

Por Dirceu Alves Jr.
Atualizado em 31 out 2019, 15h10 - Publicado em 31 out 2019, 15h02

Foi apenas um sonho. Essa perfeita síntese batizou em português o filme dirigido por Sam Mendes com base no romance Revolutionary Road, de Richard Yates. Os personagens defendidos nas telas por Kate Winslet e Leonardo DiCaprio ganham os palcos com Andréia Horta e Fabrício Pietro, também adaptador do texto, agora chamado de Jardim de Inverno.

A encenação, concebida pelo diretor Marco Antônio Pâmio, dialoga com a década de 50, época em que vive o casal April e Frank, moradores de um subúrbio americano. Ambos levam uma rotina tranquila, criam dois filhos e mantêm uma relação amistosa com os vizinhos.

Frank lida com a burocracia em seu trabalho, e April tenta reviver o desejo de ser atriz em um grupo de teatro do bairro. Entediados, eles se percebem em uma situação-limite. A mulher, então, propõe um plano ousado: largar tudo e passar uma temporada na Europa.

+ Leia sobre “As Crianças”, em cartaz no Sesc 24 de Maio.

Continua após a publicidade

Andréia imprime com sutileza a instabilidade emocional de April, assim como Pietro usa a insegurança de Frank em seu benefício para garantir uma identidade ao desafiador personagem. A rigorosa direção de Pâmio recorre a poucos elementos cênicos e encontra comunicação, principalmente por ele não ter tido medo de adotar uma estética conservadora.

O espetáculo, num primeiro momento, é um raro exemplo convencional, que extrai efeitos do mínimo — e nesse quesito reside sua grande qualidade. Trata-se de um drama como os de antigamente para quem gosta de teatro em sua essência, aquele que remete aos clássicos. Faz isso, inclusive, ao reservar bons momentos ao extenso time coadjuvante, que inclui Erica Montanheiro, Martha Meola, Ricardo Ripa, Luciano Schwab, Aline Jones, Julia Azzam, Lucas Amorim e Iuri Saraiva, destaque na pele do mais difícil dos personagens (120min). 14 anos. Estreou em 11/10/2019.

+ Teatro Raul Cortez. Rua Doutor Plínio Barreto, 285, Bela Vista. Sexta, 21h30; sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00. Até o dia 17. Nesta sexta (1º), os ingressos custam R$ 20,00.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.