Imagem Blog

Memória

Por Blog
Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.
Continua após publicidade

Mostras celebram os setenta anos de carreira do fotógrafo German Lorca

O paulistano, de 96 anos, é um dos grandes nomes da fotografia brasileira

Por Tatiane de Assis Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 5 fev 2020, 13h51 - Publicado em 17 ago 2018, 06h00

Na Vila Mariana, em um prédio de fachada discreta, em que faixas brancas grossas se intercalam de listras verdes estreitas, está localizado o estúdio de German Lorca. Com um sorriso no rosto, ele anda pelo espaço, de 700 metros quadrados, e diz, orgulhoso: “aqui dentro, cabe até um ônibus”. O paulistano, de 96 anos, é um dos grandes nomes da fotografia brasileira. Junto com Thomaz Farkas (1924-2011) e Geraldo de Barros (1923-1998), ele comandou uma revolução na área.

Nos anos 40, no mítico Foto Cine Clube Bandeirante, que funcionava na rua São Bento, na sobreloja da Fotoptica, eles deixaram a verossimilhança estrita para se dedicar às sobreposições, ao estudo do movimento e à manipulação de negativos. Parte dessa história cheia de coragem e técnica é revisitada em uma série, comissionada pela SP-arte/Foto, que ocorre de quinta (23) a domingo (26), no Shopping JK Iguatemi.

Oca em sua versão de 1954 (German Lorca/Veja SP)

No referido conjunto, imagens icônicas, como Oca (acima, 1954), ganham uma nova versão. Na original, diante do pavilhão ovulado, com terra batida em volta, estavam a avó de Lorca e seu filho Frederico, então com 3 anos. Agora, em 2018, quem aparece na imagem é Benício, sobrinho de seu outro rebento, o também fotógrafo José Henrique Lorca, ao lado da mãe, Anna Carolina Colello Cury Gonçalves.

Continua após a publicidade
E a versão de 2018 (German Lorca/Veja SP)

O mergulho na obra de Lorca segue no Itaú Cultural, onde uma exposição, em cartaz a partir de sábado (25), celebra seus setenta anos de carreira. Lá, serão exibidas fotos, câmeras antigas e até um documentário inédito. A mostra tem curadoria do crítico Rubens Fernandes Júnior e consultoria de José Henrique.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.