Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Onze bares que fecharam as portas e deixaram saudades

Alguns dos mais tradicionais redutos da cidade não existem mais

Por Roosevelt Garcia Atualizado em 20 jan 2022, 15h00 - Publicado em 15 jan 2018, 12h15

São Paulo tem um circuito de bares de fazer inveja a muitas metrópoles no mundo. Milhares de estabelecimentos formam o mapa etílico da cidade, cada um com suas particularidades e seu público cativo. Nesse universo de bons bares, muitos deixaram de existir com o tempo, mas marcaram as vidas e os fígados de muitos frequentadores, que não esquecem os bons momentos que passaram neles. Relembre alguns desses bares que deixaram saudades, e comente algum outro que marcou sua vida, que tenha fechado as portas, mas que não está na lista.

 

  • Dado Bier

O misto de balada, sushi bar e micro cervejaria gaúcha foi um dos pontos mais concorridos de São Paulo, desde que foi inaugurado, em 1996, até fechar as portas na metade dos anos 2000. Continua funcionando em outras capitais, mas a nossa, infelizmente se foi.

 

  • Long Champ Augusta

Ficava no número 1416 da Rua Augusta. Grande reduto boêmio nos anos 80 e 90, fechou as portas no começo do século 21.

 

  • Café do Bexiga

O bar, na Rua Treze de Maio, foi um dos grandes points do bairro nas décadas de 80 e 90. Mesas pra fora num clima descontraído e música ao vivo eram as marcas do lugar.

Café do Bexiga/Divulgação

 

  • Fidalga 33

Foi um dos primeiros bares da Vila Madalena, e tinha shows ao vivo de estilos variados a cada dia.

Fidalga 33/Divulgação

 

 

  • Lapinha

O bar, localizado na Vila Romana, era famoso pela qualidade de seus petiscos e seu chopp sempre na temperatura certa. Fechou as portas em 2016.

Lapinha/Divulgação

 

 

  • Archote Aricanduva

A construção que lembrava um castelo foi um dos grandes pontos de referência na Zona Leste nos anos 80 e 90. O bar tinha também uma área de restaurante e uma pista de dança.

Archote/Divulgação
Continua após a publicidade

 

 

  • Bom Motivo – Vila Madalena

Ficava na Deputado Lacerda Franco, em Pinheiros, e foi aberto em 1984. Era um tradicional ponto de MPB na cidade. Tinha também um telão para a transmissão de importantes eventos do esporte.

Bom Motivo/Divulgação

 

 

  • Casa Belfiori – Barra Funda

Localizado da Rua Souza Lima, na Barra Funda, o bar reunia uma clientela amante do rock. Fechou em 2013.

Casa Belfiori/Divulgação

 

 

  • Suor do Alambique

Na Rua Canuto do Val, era especializado em cachaça e tinha disponíveis mais de 100 rótulos da bebida.

 

  • Bar do Joinha

Tradicionalíssimo bar do Tatuapé, funcionou por mais de quarenta anos e era uma unanimidade na região. Infelizmente foi destruído por um incêndio em 2016.

Bar do Joinha/Divulgação

 

 

  • Brewpub bar

Funcionava na Rua da Consolação, e já fazia, no final dos anos 90, as cervejas artesanais que hoje são comuns por aí. Fechou em 2001 por problemas com a prefeitura.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês